fbpx

Consultores do Banco Mundial apresentam os resultados preliminares da Avaliação do PIP

Os consultores do Banco Mundial Caio Piza e Rafael Dantas estiveram em Natal para apresentar os resultados preliminares da Avaliação de Impactos do Projeto de Inovação Pedagógica (PIP), projeto este liderado pela Secretaria de Educação – SEEC/RN. Foram avaliados alunos dos 5º e 6º ano do ensino fundamental e 1ª série do ensino médio.

“O resultado foi positivo, particularmente para o 6º ano, onde observamos um avanço de 9% na taxa de aprovação e ainda uma melhora em aprendizagem nas áreas de português, matemática, ciências naturais e ciências humanas”, ressaltou Rafael Dantas, coordenador de campo da avaliação de impacto do Banco Mundial – DIME.

“A avaliação dos impactos do programa é importante por que serve de parâmetro para implementações e possíveis mudanças” destacou Caio Piza, economista e consultor do Banco Mundial. Para Jailma Carvalho, Gerente da Unidade Executora Setorial – UES/SEEC – Governo Cidadão, a avaliação de impacto possibilitou pensar tomadas de decisões baseado em evidências. “reorientar os procedimento na fase da implementação do programa foi uma das contribuições que a ferramenta de avaliação de impacto nos permitiu.”, considerou.

O Projeto de Inovação é focado em políticas públicas voltada para gestão de resultados junto as escolas. Segundo a Secretária de Educação Cláudia Santa Rosa, “o projeto é um sucesso” as escolas beneficiadas se mostram entusiasmadas com as atividades desenvolvidas e buscam aprimorar o envolvimento da comunidade acadêmica com a instituição.

Para Manoel Tavares Neto – coordenador geral do PIP – o Projeto funcionou como metodologia inovadora e instigou os professores, gestores e coordenadores pedagógicos a observarem os problemas da escola com ênfase nas soluções, fazendo do aluno o principal beneficiado.

De acordo com Vagner Araújo, coordenador do Projeto Governo Cidadão, “investir na educação é pensar no futuro, o PIP está em sua terceira edição beneficiando 397 escolas em todo Rio Grande do Norte”. As ações recebem investimentos do Governo do RN, por meio da Secretária de Estado da Educação e da Cultura, via Governo Cidadão com recursos do Acordo de Empréstimo com o Banco Mundial.

SOBRE O PIP

O PIP visa minimizar os problemas de aprendizagem enfrentados pelas escolas, possibilitando a melhoria e fortalecimento do ensino trabalhando para reduzir da evasão escolar e o aprendizado através de metodologias inovadoras.

Os projetos apresentados tiveram suas origens após um diagnóstico elaborado pelas escolas, com vista a uma proposição pensada por elas, a partir da identificação de seus problemas e fragilidades pedagógicas.

Além disso, algumas características definiram os projetos inovadores selecionados: apresentação de novidade/originalidade em relação as metodologias e às estratégias de ensino; interdisciplinaridade; uso de soluções de situações-problema utilizando-se as tics (tecnologias de informação e comunicação); e ainda, capacidade de instigar a motivação de professores e alunos, entre outros.

Todos os projetos foram pensados a partir de um dos dez Campos de Desenvolvimento do PIP: leitura e letramento, competência matemática, cultura e arte, comunicação, uso das mídias e cultura digital, iniciação científica e pesquisas, educação econômica e empreendedorismo, promoção da saúde, meio ambiente e sustentabilidade, além de cultura corporal, esporte e lazer.

Números PIP

1ª edição R$ 1,7 milhões – 111 Escolas

2ª edição R$ 4,9 milhões – 130 Escolas

3ª edição 6,3 milhões – 158 Escolas

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: