fbpx

Prefeito de Itajá vai cobrar quase R$ 16 mil de ressarcimento de verba a Preguinho

Prefeito Alaor vai acionar judicialmente o ex-gestor Luiz Carlos Guimarães, o Preguinho, para devolver R$ 15.878,26 aos cofres públicos

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por intermédio da Promotoria de Justiça da comarca de Ipanguaçu, expediu recomendação para que o prefeito de Itajá Alaor Pessoa, promova a execução judicial da condenação de ressarcimento ao erário imputada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) ao ex-presidente da Câmara de Vereadores da cidade Luiz Carlos Guimarães, a devolver a quantia de R$ 15.878,26.

A recomendação foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (4).

A condenação refere-se à análise das despesas realizadas pela Câmara de Vereadores de Itajá/RN, com relação ao ano de 2009. Uma resolução do TCE/RN regulamenta que “no caso de débitos em favor do erário municipal, por intermédio do Ministério Público junto ao Tribunal, seja feita a intimação do atual gestor para que promova a inscrição do débito na Dívida Ativa do Município e, em concomitância, a sua cobrança judicial em ação de execução”.

A Prefeitura tem o prazo de 30 dias comprovar ao Ministério Público as medidas adotadas. Confira aqui o documento.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: