Prefeito Gustavo Soares adota pacote de maldades contra servidores e o povo

Prefeito Gustavo Soares gasta mais de R$ 700 mil com vigilância de prédios, mas pretende economizar R$ 850 mil com pacote diabólico contra a população

O prefeito do Assú Gustavo Soares (PR), irmão do deputado estadual George Soares, que arrecadou quase R$ 100 milhões desde que assumiu o governo e vai torrar mais de R$ 400 mil com a contratação de bandas para a festa do São João, começa a mobilizar os seus principais secretários para adotar medidas duras contra os servidores municipais e a população em geral, sob alegação de que a Prefeitura do Assú precisa economizar R$ 850 mil para sair do sufoco financeiro.

Além de já ter autorizado a Secretaria de Tributação a cobrança de dívida de IPTU dos moradores que não estão em dia com o pagamento da taxa e também dos pequenos comerciantes que devem imposto ao município, o prefeito Gustavo Soares, não vai conceder aumento aos funcionários para cumprir exigência do Plano de Cargos e Salários e do Estatuto dos Servidores Públicos Municipais, como pretende revisar ou acabar com a lei que garante direitos aos trabalhadores municipais da Saúde e Educação.

Em fase de gestação, o prefeito Gustavo Soares deverá anunciar o pacote de maldades logo após as eleições de 7 de outubro para não prejudicar a votação dos seus candidatos a governador, senador, deputado federal e estadual, mas já se fala nos bastidores que algumas maldades contra os servidores seriam praticadas durante o mês de junho. O anúncio já não foi pelo prefeito para não prejudicar a campanha eleitoral  dos seus candidatos em Assú.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: