Hapvida, médico e prefeito do Assú, são acusados de deixar paciente aleijado

Resultado de imagem para prefeito gustavo Soares

O prefeito do Assú e médico ortopedista Gustavo Montenegro Soares, irmão do deputado estadual George Soares, aguarda desde 16/12/2010 o julgamento de processo, totalizando mais de sete anos de espera por uma decisão final da Justiça do Rio Grande do Norte. Doutor Gustavo, é um dos réus acusados de erro médico na ação ajuizada de indenização no valor de R$ 30 mil por danos morais, por José dos Anjos Paixão.

Na ação ajuizada, a vítima pede a condenação do médico e prefeito do Assú e outros acusados por suposta falha ou omissão na prestação de serviços médicos. O processo vem se arrastando e agora depois da perícia feita por técnicos do Tribunal de Justiça do RN, a ação está em ‘banho maria’, aguardando respostas do núcleo de perícias do Tribunal de Justiça do RN, desde o ano passado.

Na lista dos réus da ação com Gustavo Soares, estão também Hapvida Assistência Médica Ltda, Hospital Antônio Prudente de Natal Ltda, e ortopedista Gentil Fernandes Araújo Filho, mas os três alegaram ilegitimidade passiva para a causa e pediram a produção de prova testemunhal, além da juntada do prontuário integral do paciente e a escala de plantão dos técnicos de enfermagem do dia 13.02.2010, porquanto os documentos juntados pelo Hospital Antônio Prudente estariam incompletos.

A defesa de todos os acusados alegando inocência e os supostos erros da cirurgia mal sucedida que provocou a acusação e o pedido de indenização de R$ 30 mil.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: