PF faz buscas na casa e no gabinete do procurador-geral de Justiça do Tocantins

O procurador-geral de Justiça do Tocantins, Clenan Renaut de Melo Pereira, foi intimado a depor na 5.ª fase da Operação Ápia. A Polícia Federal fez buscas na residência e no gabinete de Clenan nesta sexta-feira, 18.

O Ministério Público Estadual confirmou as buscas no gabinete da Procuradoria-Geral de Justiça e na residência do Procurador-Geral de Justiça.

A Polícia Federal deflagrou pela manhã a Operação Convergência – 5ª fase da Operação Ápia-, com objetivo de apurar pagamentos indevidos em obras de Infraestrutura no Estado do Tocantins. O governador Marcelo Miranda (PMDB) foi intimado a depor.

Segundo a PF, cerca de 40 policiais federais cumprem mandados de busca apreensão e intimações.Todos os depoimentos serão acompanhados por um Ministro do STJ e por um Subprocurador da República. As informações de Julia Affonso e Fausto Macedo, O Estado de São Paulo.

A apuração, que tramita no Superior Tribunal de Justiça- STJ, apontou que obras de terraplanagem e pavimentação asfáltica realizadas no Estado do Tocantins entre 2011/2014 custaram cerca de aproximadamente R$ 850 milhões de reais, e geraram créditos indevidos a empresários.

Os pagamentos realizados entre os anos de 2011/2014 totalizaram aproximadamente R$ 730 milhões de reais, enquanto o restante, mais de R$ 120 milhões de reais foram efetivamente quitados em anos posteriores.

O nome da operação faz referência a interseção existente entre a Operação Ápia e Operação Reis do Gado.

COM A PALAVRA, A ASSESSORIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TOCANTINS

O Ministério Público Estadual (MPE) confirma a realização de operação de busca e apreensão por parte da Polícia Federal no gabinete da Procuradoria-Geral de Justiça e na residência do Procurador-Geral de Justiça, Clenan Renaut de Melo Pereira, na manhã desta sexta-feira, 18, em cumprimento a mandado expedido pelo ministro Mauro Campbell Marques, do Superior Tribunal de Justiça.

Informamos também que não houve a expedição de mandado de condução coercitiva. No entanto, o Procurador-Geral de Justiça está se deslocando do interior do Estado para a cidade de Palmas a fim de prestar todos os esclarecimentos.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: