Ações e finanças do governo dominam debate entre líderes parlamentares na Assembleia

As ações e a situação financeira do Estado estiveram na pauta central dos debates durante o horário das lideranças na sessão desta terça-feira (27) na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Além disso, os atos realizados na Avenida Paulista a favor do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) também estiveram nos assuntos abordados.

Primeiro a se pronunciar, o deputado estadual José Dias (PSDB) abordou os dados sobre a arrecadação do Estado, que registrou a terceira maior alta do país em 2023. Segundo o parlamentar, o crescimento comparado ao ano anterior foi de 15,51%. O deputado também criticou a versão que seria utilizada pelo Executivo apontando que o RN seria o único Estado do país a reduzir a alíquota do ICMS. “Não tem resquício de comprometimento com a verdade. Alguns aumentaram é verdade, mas ela devia dizer os que não aumentaram. É um chute, uma violência na consciência do povo”.

Líder do PT na Casa, a deputada Isolda Dantas rebateu as palavras de José Dias. “É preciso recompor a verdade”, começou para completar em seguida. “Chamar a governadora de incompetente é uma inverdade. Aos olhos de quem? Incompetente era um governo que não pagava salário dos servidores e que a PM fazia cotinha para comprar cesta básica. Não é retrovisor. É olhar e mostrar o que é competência. É muito fácil chamar de incompetente, ou que mente. Mas esses olhos que veem incompetência, tem ódio, misoginia, inveja. Devem se perguntar como ela conseguiu pagar a folha e o outro não conseguiu”, disse.

Isolda também ressaltou o anúncio do Governo do Estado, feito nesta segunda-feira (26), sobre o edital de recuperação das estradas estaduais. “A governadora Fátima tem dado aula de gestão. E isso de fato deve incomodar muitas pessoas. Não é verdade dizer que alguns aumentaram o ICMS. Todos os estados aumentaram. Estamos falando do futuro do RN. Quem acompanha a reforma tributária sabe que o IVA será calculado em cima da arrecadação dos impostos. E o RN ficará na lanterninha, não por incompetência da governadora, mas por culpa de alguns”, relatou.

Último a discursar no horário das lideranças, o deputado estadual Coronel Azevedo (PL) também entrou no assunto. O parlamentar relembrou nota divulgada pelo Ministério da Fazenda em novembro do ano passado, quando o órgão negou que a reforma tributária fosse razão para aumento de impostos pelos estados.

Por fim, Azevedo destacou o ato realizado no domingo (25) na Avenida Paulista, em São Paulo, a favor do ex-presidente Jair Bolsonaro. “O Brasil foi as ruas dizendo que não tem medo de ameaças, quebrando barreiras, para dizer que brasileiros vão lutar por liberdade, família, pátria”, disse o parlamentar, que esteve na manifestação.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.