Acordo dá 36 novos destinos regionais a Azul e barra eventual avanço da Gol

A companhia aérea Azul anunciou na tarde de hoje acordo para comprar a rival menor TwoFlex, reforçando a aposta na aviação regional e de olho em licenças adicionais para voos ligando o aeroporto de Congonhas (SP) ao Rio de Janeiro.

O negócio, antecipado pela Reuters mais cedo citando fonte, é avaliado em 123 milhões de reais e dará à malha da Azul 36 novos destinos regionais operados pela TwoFlex.

Empresa oriunda da fusão das operadoras de táxi aéreo Flex Aero e Two Aviation, a TwoFlex tem 18 aeronaves Cessna Grand Caravan, com as quais atende principalmente o Centro-Norte do país.

Para a Azul, a transação é uma ofensiva dupla. Já dona da maior malha aérea do país, com cerca de 200 destinos, a empresa fecha uma porta para eventual avanço da rival Gol, que em 2019 havia feito uma parceria para vender passagens para destinos regionais por meio da TwoFlex.

Ao mesmo tempo, a Azul amplia as opções para ligação entre as capitais paulista e fluminense, já que a TwoFlex obteve em setembro passado licenças da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para voos entre o aeroporto de Jacarepaguá, na Barra da Tijuca, e o terminal de Congonhas, com seis voos diários, três partindo de cada cidade. A Two Flex tem 14 horários diários de partidas e chegadas na pista auxiliar de Congonhas.

O presidente-executivo da Azul, John Rodgerson, disse à Reuters que tentará convencer a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a autorizar o uso de aeronaves ATR da companhia, com capacidade para até 70 passageiros, nos slots da TwoFlex, hoje operados com o modelo Cessna, para até 9 passageiros.

O mesmo poderá ser perseguido para outros destinos, desde que a Azul perceba que haja maior demanda do mercado e que os aeroportos regionais tenham capacidade para aeronaves maiores.

“Vai ser para nós uma forma de prospectar o potencial de crescimento desses novos destinos”, disse Rodgerson.

A TwoFlex também opera destinos de Monte Dourado, Almeirim, Porto de Moz e Breves, no Pará, além de Maués e Parintins, no Amazonas. No Centro-Oeste, a TwoFlex atende Cuiabá, Água Boa, São Félix do Araguaia, Tangará da Serra e Juína. Partindo de Cuiabá, a empresa opera Água Boa (MT), São Félix do Araguaia, Tangará da Serra e Juína, no Mato Grosso.

Rodgerson disse ainda que a transação ajudará a Azul a fortalecer o negócio de transporte de cargas, unidade que mais cresce na empresa atualmente. “Há algumas aeronaves da TwoFlex que são 100% alugadas para transporte de cargas e isso vai nos ajudar nesse segmento”, disse o executivo.

A ação da Azul acelerou ganhos após o anúncio e fechou esta terça-feira em alta de 1,53%.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: