fbpx

Advogado de Henrique Alves nega contratação de Francisco Barros

Francisco Barros, desembargador aposentado, foi preso em Natal nesta quarta-feira (31) (Foto: Reprodução/Jornal Hoje)

Francisco Barros, desembargador aposentado, foi preso em Natal nesta quarta-feira (31)

Em nota, o advogado Marcelo Leal, que atua na defesa de Henrique Alves na operação Manus, informou que Francisco Barros não chegou a ser contratado para defender o ex-ministro. Ele esclareceu que a família de Henrique procurou Barros para que ele atuasse localmente, no RN, em conjunto com Marcelo Leal na defesa do ex-ministro na operação Manus. Segundo ele, por ética profissional, Barros pediu que Leal fosse ouvido e expressasse sua concordância sobre a contratação o que aconteceu na ligação telefônica transcrita na decisão do juiz Mario Jambo. No entanto, as tratativas com a família não evoluíram.

De acordo com as investigações da PF e do MPF, Francisco Barros Dias continuou agindo na compra e venda de decisões mesmo após se aposentar. Ele passou a atuar como advogado antes da conclusão do prazo de três anos – conhecido como quarentena – exigido aos magistrados que voltam a advogar depois de deixar a toga.

Segundo os investigadores, o desembargador oferecia vantagens a possíveis clientes, como o conhecimento que tinha no TRF. Os procuradores não sabem informar quantas pessoas teriam se beneficiado do esquema.

Francisco Barros Dias participou na noite desta quarta (30) de uma audiência de custódia, na qual teve a prisão mantida. Em seguida ele foi encaminhado ao Quartel do Comando-Geral da Polícia Militar, onde permanece preso.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: