fbpx

Alckmin: ‘Quem está de fuzil não está querendo conversar’

Horas depois de uma operação policial que terminou com a morte de 10 suspeitos, no bairro do Morumbi, em São Paulo, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) defendeu a ação nesta segunda-feira. Alckmin fez a ressalva de que “graças a Deus” nada aconteceu com as vítimas e os policiais.

— Quem está de fuzil não está querendo conversar. Criminosos fortemente armados com munição que nem pode ser utilizada — dissse, após participar de um evento privado na capital paulistana.

A operação que resultou nas 10 mortes foi conduzida pelo Departamento Estaduais de Investigações Criminais (Deic). Os investigadores disseram que o grupo de suspeitos portava quatro fuzis, duas pistolas, um revólver, coletes à prova de balas e munição. O Departamento informou ainda que quatro policiais ficaram feridos pelos estilhaços.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: