Alta de preço do GNV pode durar até março, aponta presidente do Sindipostos RN

Em entrevista a Jovem Pan News Natal durante a manhã desta sexta-feira (19), o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do RN (Sindipostos RN), Maxwell Flor falou sobre a alta do preço do Gás Natural Veicular (GNV). De acordo com ele, a Potigas alegou que, devido ao encarecimento do combustível, a empresa está a procura de outros fornecedores, com preços mais acessíveis. A expectativa da empresa é que a redução do preço ocorra até março, a partir do firmamento de novos contratos.

A declaração foi dada durante o programa Tribuna Livre. Flor ressaltou que a empresa tem certa autonomia para mudar contratos. “Eles não precisam ficar presos a esses fornecedores. Então, a partir de um curto espaço de tempo, em março talvez, eles consigam outros fornecedores e assim reduzam um pouco desse preço”, afirmou.

Maxwell Flor falou também sobre os fatores que geram o encarecimento dos combustíveis no Rio Grande do Norte em comparação a outros estados. De acordo com ele, como os processos de logísticos de distribuição, realizados pela 3R Petroleum, bem como o valor aplicado na venda para as distribuidoras geram essa problemática.

“A refinaria Clara Camarão cobra 30 centavos a mais em comparação com a Petrobras nos estados vizinhos. Quanto a logística, a base da nossa distribuidora fica em Gumaré, distante da capital. Calculando a ida e a volta do caminhão que coleta e distribui o combustível, ele irá rodar 400 quilômetros. Na Paraíba, o combustível é Cabedelo, cidade vizinha a capital, João Pessoa. Então você não tem esse custo logístico”, disse Flor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.