Ao secretário estadual de saúde, Nelter cobra a realização de mutirões de catarata e envio de Centros de Diagnóstico Móveis ao Vale do Açu e Seridó

Nesta quarta-feira (11) o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) esteve em audiência na Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) com o secretário doutor Pedro Cavalcanti e com o secretário adjunto, doutor Sidney Domingos. Na ocasião, o parlamentar reiterou pleitos de sua autoria sobre a necessidade de realização de mutirões de catarata e o envio de Centros de Diagnóstico Móveis para atender a população do Vale do Açu e Seridó.

“A gente viu uma ação da Sesap atendendo as demandas de catarata dos municípios do oeste potiguar. Neste sentido, solicitei por requerimento na Assembleia Legislativa e cobrei pessoalmente ao secretário para que a Secretaria realize estes mutirões de catarata nas cidades de Açu, Caicó e Currais Novos, atendendo toda a população das regiões Vale do Açu e Seridó”, destacou Nelter, frisando também que cobrou a doutor Pedro Cavalcanti o envio de Centros de Diagnóstico Móveis para atender as mulheres destas duas regiões e ajuda-las na prevenção e combate do câncer de mama.

O titular da Sesap reconheceu a luta do deputado Nelter na viabilização de procedimentos de saúde à população do Vale do Açu e Seridó, e adiantou que os mutirões de catarata chegarão às demais regiões do RN, com prioridade para os municípios da oitava e quarta regiões de saúde, que compreendem o Vale do Açu e Seridó. “O programa de cirurgias de catarata é muito estimulado uma vez que nossa população está ficando cada vez mais idosa e essa longevidade faz com que os índices de catarata aumentem. Nós começamos pela sexta [alto oeste] e segunda [oeste] regiões [de saúde] e vamos expandir para todo o Estado. Como as regiões do Vale do Açu e Seridó apresentam uma alta demanda de catarata, conforme constam em nossos levantamentos, elas serão prioritárias na realização destes mutirões”, adiantou doutor Pedro.

Quanto ao envio dos Centros de Diagnóstico Móveis ao Vale do Açu e Seridó, doutor Pedro Cavalcanti mostrou que a Sesap precisa fazer um rastreamento destes casos pelo Rio Grande do Norte à fora para que as mulheres possam se tratar e serem curadas. “Este programa é de interesse da Secretaria de Saúde Pública e da População, e é um serviço a ser prestado pelo Sistema Único de Saúde [SUS]”, frisou.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: