Apesar do discurso, PT não acredita na realização de eleições diretas

Apesar do discurso em defesa de eleições diretas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dirigentes petistas consideram improvável que o Congresso aprove uma proposta de emenda constitucional autorizando sua realização. Outro empecilho, segundo integrantes do PT, é o curto espaço de tempo disponível até as eleições de 2018. Mesmo assim, o partido continuará defendendo essa saída para o país, como forma de mobilizar sua militância e de se manter próximo dos movimentos sociais.

— Queremos é aglutinar forças para 2018 — afirmou um integrante da Executiva Nacional do PT, segundo informações de O Globo.

Em seu discurso na abertura do 6º Congresso do partido, na noite desta quinta-feira, Lula descartou a participação do PT em eventual eleição indireta, mas mirou nas eleições de 2018:

— Dois mil e dezoito está longe para quem não tem esperança. Para nós está logo aí e já começou — disse o ex-presidente.

Temendo ser punido pela Justiça Eleitoral por campanha antecipada, o PT desistiu de lançar a candidatura de Lula à presidência da República no 6º Congresso, que começou nesta quinta-feira e vai até o próximo sábado. A saída encontrada pelo partido foi anunciar que lutará para que Lula não seja impedido de disputar. Réu em cinco ações penais, Lula corre o risco de virar ficha suja e assim não poderia concorrer.

A avaliação de Lula e de dirigentes petistas é que o julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na próxima semana, não será conclusivo e que a crise política ainda se arrastará. Integrantes do PT afirmam que, do ponto de vista eleitoral, esse cenário não é ruim para o partido, já que Temer permaneceria no cargo, mas enfraquecido. Eles ressaltam, no entanto, que para o país, não é bom o prolongamento da crise.

Embora não pretenda participar de eventual Colégio Eleitoral, o PT tem sido procurado para apoiar candidatos em eventual eleição indireta, como o senador Armando Monteiro (PTB-PE), que tenta viabilizar seu nome. Em um recado a petistas que têm defendido que o partido vote em eventual Colégio Eleitoral, Lula lembrou, com orgulho, em seu discurso na noite desta quinta-feira, que o PT expulsou três deputados que, em 1985, votaram em Tancredo Neves na eleição indireta, contrariando orientação do partido.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: