Baleada no rosto, Renata Ranyelle morre no HRTM, em Mossoró-RN

Imagem 1 - Renata Ranyelle sofreu um tiro no rosto quando trabalhava na Loja Noauge, sábado passado, no Centro da cidade de São Miguel; Policia procura o ex-namorado dela

Jovem vendedora havia sido baleada no rosto quando trabalhava numa loja no Centro da cidade de São Miguel, no Alto Oeste do Rio Grande do Norte, e desde então estava internada na UTI do HRTM, em Mossoró.

A vendedora Renata Ranyelle Maciel de Almeida, de 23 anos, não resistiu ao tiro que sofreu no rosto sábado à tarde, quando trabalhava na loja Noauge, em São Miguel-RN, e morreu na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró-RN.

A informação foi recebida com muita tristeza na região do Alto Oeste Potiguar, em especial em sua terra natal. Eram cientes da gravidade do ferimento a bala, mas tinham fé que se alguma forma a jovem conseguiria sobreviver ao ataque brutal que sofreu.

A Direção do Hospital Regional Tarcísio de Vasconcelos Maia informou que por volta das 2h30, Renata Ranyelle sofreu uma parada cardíaca forte e, apesar de todos os esforços dos médicos, não conseguiu reagir.

“Os médicos e todos os demais servidores estavam muito focados no caso desta jovem. Todos ficaram muito sensibilizados. Os cirurgiões, os neurocirurgiões, os bucos, todos os profissionais que cuidaram dela no plantão estão tristes. A luta foi grande para ela sobreviver. Mas, infelizmente, amigo, a tragédia de uma morte cruel por motivo fútil se concretizou”, lamenta a diretora geral do HRTM, Herbênia Ferreira.

O corpo deve ser liberado ainda nesta noite de sexta-feira, 29.

O corpo deve passar por exame no Instituto Técnico-científico de Perícia, para que seja examinada e constada oficialmente a razão do óbito, ou seja, o disparo de arma de fogo disparado possivelmente pelo ex-namorado que está sendo procurado.

Ranyelle

Renata Ranyelle morava com os pais, que estiveram nesta sexta-feira no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, a pedido dos médicos que estavam tirando a sedação e os aparelhos. Tinha dois irmãos e uma filha de 1 ano (aniversária hoje). Trabalhava para ajudar em casa e a criar a filha, que agora fica com os pais.

Procura

Na noite de terça-feira, três dias após o crime, a Justiça decretou a prisão provisória de 30 dias de Paulo Roberto da Silva, de 36 anos, ex namorado de Renata Ranyelle. Havia suspeitas e indícios de que ele havia atirado de forma covarde, no rosto da ex por ela não o querer mais.

Polícia pede ajuda para prendê-lo.

084 3353  4718 (delegacia)

181 (Direto)

*Mossoró Hoje

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: