Bento Herculano e Perpétuo Wanderley são eleitos para biênio 2019/2020 no TRT do RN

Durante sessão realizada na manhã desta quinta-feira (18), os desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) elegeram, por aclamação, Bento Herculano Duarte Neto para presidente e corregedor e Maria do Perpétuo Socorro Wanderley de Castro para vice-presidente e ouvidora.

A posse dos eleitos, que dirigirão o TRT-RN no biênio 2019-2020, serão empossados no dia 14 de janeiro de 2019.

“Espero que continuemos com um TRT-RN gerido com muito profissionalismo, como a atual gestão vem fazendo, e que possamos dar passos sempre buscando a união, a harmonia e a paz”, disse o futuro presidente Bento Herculano.

Para ele, será fundamental o apoio de todos que compõe o Tribunal para realização da missão institucional.

“Nossa missão principal é prestar um bom serviço jurisdicional e o desejo é que nós possamos ter um período onde a Justiça do Trabalho do RN contribua, da melhor maneira possível, para que os conflitos sociais sejam resolvidos”, observou.

Novos dirigentes

Bento Herculano Duarte Neto é natalense, graduado em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, mestre e doutor em Direito das Relações Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Ingressou na magistratura do Trabalho aos 23 anos de idade, em setembro de 1990, ainda junto ao TRT-PB. Foi juiz titular da Vara do Trabalho de Nova Cruz, na 2ª de Mossoró e da 8ª Vara do Trabalho de Natal.

Em 2014 tornou-se desembargador do TRT-RN, onde é vice-presidente, ouvidor e diretor da Escola Judicial.

Bento Herculano também é professor titular de Direito do Trabalho da UFRN, autor de dezenas de livros e palestrante em nível nacional e internacional.

Maria do Perpetuo Socorro Wanderley de Castro é assuense. Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, mestre em Direito pela UFPE e especialista em Direito do Trabalho (UFRN).

Atuou como Inspetora do Trabalho (Ministério do Trabalho) e procuradora do INSS e IAPAS, antes de se tornar juíza do trabalho em 1987, ainda no TRT-PB, quando presidiu as Varas do Trabalho de Macau e a 3ª de Natal.

Nomeada desembargadora em 1992, Perpétuo atuou junto ao Tribunal Superior do Trabalho, como desembargadora convocada e assessora do ministro vice-presidente Emmanoel Pereira.

Ela também é professora do Departamento de Direito Privado (Direito Civil) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e autora de vários livros.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: