BNDES vai custear 80% do pacote de incentivos para indústria

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, defendeu rever a relação entre o Estado e o mercado para desenvolver a indústria brasileira.

O BNDES custeará R$ 250 bilhões para o apoio a projetos do programa, o que representa mais de 80% do pacote.

“Nós não temos como reerguer a indústria brasileira sem uma nova relação entre estado e mercado. Não é substituir o mercado, não é não acreditar na importância do mercado, que é uma instituição indispensável no desenvolvimento econômico. Mas o Brasil precisa [rever essa relação] diante dos desafios históricos, da transição digital acelerada e do imenso desafio que é essa crise ambiental”, comentou.

A declaração foi dada nesta segunda-feira (22), em Brasília, durante o lançamento do plano Nova Indústria Brasil.

“A transição para a economia verde exige participação do Estado, é mais caro desenvolver novas tecnologias, novas fontes de energia”, completou.

Segundo Mercadante, o  Brasil está diante de uma janela histórica de oportunidade.

“Há um deslocamento das cadeias de valores, semelhante ao que aconteceu depois da segunda guerra mundial, e que foi desencadeada pela covid e a crise de 2008. Há críticas sobre ideia do Estado mínimo, que não resolveu os problemas. Todos os organismos multilaterais mostram que o neoliberalismo não resolveu os problemas”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.