fbpx

Brasil registra cerca de 11 mil suicídios por ano

Resultado de imagem para Brasil registra cerca de 11 mil suicídios por ano

Considerado um tabu na sociedade, o suicídio vem crescendo no Brasil como problema de saúde pública. O número de pessoas que tiraram a própria vida subiu 11% de 2011 a 2015, passando de 10.490 para 11.736 ocorrências no período, segundo dados inéditos do Ministério da Saúde divulgados nesta quinta-feira. Em termos proporcionais à população, significa que a taxa saltou de 5,3 mortes por 100 mil habitantes para 5,7.

O incremento vai na contramão do compromisso firmado pelo governo brasileiro com a Organização Mundial de Saúde (OMS), que estabeleceu a meta de reduzir o índice em 10% até 2020 no mundo. O ponto de partida para a medição é 2013, quando o país atingiu 5,6 mortes por 100 mil habitantes.

Para fazer frente ao desafio, o Ministério da Saúde deu o primeiro passo com a divulgação, pela primeira vez, de um boletim epidemiológico sobre mortes autoprovocadas e pretende lançar um Plano Nacional de Prevenção ao Suicídio. As ações fazem parte da campanha Setembro Amarelo. As informações são de O Globo.

Segundo Maria de Fátima Marinho, diretora da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, o aumento a cada ano tem relação com a melhoria nos sistemas de registro das ocorrências. Ela aponta, porém, que os dados estão ainda subnotificados. Fogem às estatísticas principalmente casos ocorridos nas classes mais altas, em que a causa da morte é ocultada ao estigma e à existência de seguro de vida a receber.

Os homens morrem mais por suicídio. Eles representam 79% dos casos mapeados entre 2011 e 2016, segundo os dados. A taxa de mortalidade masculina (8,7 por 100 mil habitantes) é quatro vezes maior que a das mulheres (2,4). O suicídio é a terceira maior causa de óbitos entre homens de 15 a 29 anos (9 por 100 mil habitantes do mesmo perfil), perdendo apenas para agressões (110,6) e acidentes de transporte (41,3).

— São dados que não tiram a importância do suicídio, mas falam muito do problema da violência no nosso país. Homens e jovens não vão morrer por suicídio porque já morreram antes por homicídio — diz Maria de Fátima.

Entre as mulheres de 15 a 29 anos, o suicídio é a oitava causa de morte, superada por óbitos decorrentes de gravidez, parto e pós-parto (8 por 100 mil habitantes do mesmo perfil), de acidentes de transporte (7,4), e de agressões (7), entre outros. A taxa das mortes autoprovocadas nessa fatia da população é de 2,4 por 100 mil habitantes.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: