fbpx

Brecha pode tirar de Barroso inquérito de Temer

Investigados no Inquérito dos Portos enxergam uma chance de tirar o caso das mãos do ministro-relator Luís Roberto Barroso. A brecha estaria no fato de a PF ter anexado em relatório preliminar dados do Inquérito 3105, de 2011, que também relacionava Michel Temer a suposto pagamento de propina no Porto de Santos, e era relatado pelo ministro Marco Aurélio Mello.

A PF citou esse mesmo inquérito no pedido de prorrogação das investigações em curso. O entendimento dos alvos é que, se o 3105 for desarquivado, por prevenção, qualquer fato relacionado a ele deve ser encaminhado para Marco Aurélio.

A brecha apontada por criminalistas, por enquanto, é apenas uma carta na manga a ser usada caso as investigações avancem muito. Se houver a provocação ao Supremo e a Corte entender que o caso é de Marco Aurélio, medidas tomadas por Barroso poderiam até ser anuladas.

Barroso já determinou a prisão de amigos de Temer dentro da Operação Skala; busca e apreensão em endereços deles e a quebra dos sigilos do próprio emedebista. As informações são da Coluna do Estadão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: