fbpx

Disputa pela presidência do Senado vira terceiro turno entre Lula e Bolsonaro

A poucos dias do início da nova legislatura do Congresso Nacional, a eleição para o comando do Senado ganhou contornos de terceiro turno. A disputa protagonizada pelo atual presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) – que tem o apoio do PT e do governo Lula -, e pelo ex-ministro Rogério Marinho (PL-RN) – aliado do ex-presidente Jair Bolsonaro – reproduz a polarização que marcou a corrida presidencial de 2022, principalmente nas redes sociais.

O Estadão/Broadcast apurou que a candidatura de Pacheco acabou sendo favorecida pelos atos golpistas do dia 8. A invasão e depredação das sedes do Palácio do Planalto, do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF) reforçou, entre os senadores, o apelo por segurança institucional e uma avaliação reticente sobre a postulação de Marinho. Representantes do bolsonarismo, dentro e fora do Senado, trabalham para levar a eleição para o segundo turno, cogitando apoiar até uma “terceira via”, que poderia ser representada por Eduardo Girão (Podemos-CE).

“Os atos golpistas do dia 8 fortaleceram a reeleição do presidente e enfraqueceram muito o nome de Rogério Marinho”, disse o senador Humberto Costa (PT-PE). Do outro lado, a ex-ministra Damares Alves (Republicanos), eleita senadora pelo Distrito Federal, afirmou estar em campanha aberta por Marinho. “Não só vou votar, como vou pedir votos para ele.”

Assunto

A disputa no Senado desperta mais atenção neste ano do que a eleição na Câmara, onde o deputado Arthur Lira (PP-AL) deve ser reconduzido ao comando da Casa com apoio maciço tanto de parlamentares governistas quanto da oposição. Quem comanda o Senado é também o presidente do Congresso.

O status de campanha eleitoral da sucessão na Casa está mais ligado à atuação de aliados de Bolsonaro. Nas redes, tentam minar Pacheco, associando seu nome ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e afirmam que o senador é uma “marionete” do Supremo, numa estratégia que remete ao antigo “gabinete do ódio” instalado no Planalto.

Leia maisDisputa pela presidência do Senado vira terceiro turno entre Lula e Bolsonaro

Ministério da Saúde aprova plano para reduzir fila de cirurgias no SUS

O Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) aprovaram o Programa Nacional de Redução das Filas de Cirurgias Eletivas, Exames Complementares e Consultas Especializadas. A aprovação ocorreu nesta quinta-feira (26), durante a primeira reunião ordinária da Comissão Intergestores Tripartite (CTI) de 2023.

De acordo com o Ministério da Saúde, estão previstos R$ 600 milhões para o programa, recursos garantidos na PEC da Transição. A primeira remessa de recursos, cerca de R$ 200 milhões, será destinada a cirurgias eletivas.

“O que nós estamos debatendo com estados e municípios é um programa para combater problemas diferenciados e, pela nossa experiência, já que o SUS faz mutirão há mais de 20 anos, vamos começar pelas cirurgias, até porque, há inúmeras experiências de gestão de tecnologias nesse sentido. Ao mesmo tempo, vamos discutir, de maneira tripartite, como construir mudanças mais estruturantes. Para isso, precisamos conhecer essa fila de procedimentos e permitir que o usuário possa interagir, por meio de ferramentas de transparência”, afirmou o secretário de Atenção Especializada à Saúde (SAES), Helvécio Magalhães.

O secretário acrescentou que as metas são criar uma lista nacional dos pacientes que aguardam por procedimentos médicos, consolidar um banco de informações, regular a oferta de serviços com apoio de ferramentas, como o telessaúde, e os protocolos de acesso à atenção especializada. O secretário citou que a Região Norte terá tratamento diferenciado, em razão da difícil fixação de profissionais de saúde.

Nos próximos dias, uma portaria será publicada instituindo o programa. Com a publicação, os estados deverão encaminhar ao Ministério da Saúde os planos de trabalho para homologação e a transferência do dinheiro.

Programação natalina movimenta mais de R$ 26 milhões na economia macaibense

Os eventos festivos promovidos pela Prefeitura de Macaíba são essenciais para movimentar a economia local, o comércio e gerar empregos na cidade. Foi o que apontou a Pesquisa Econômica sobre o Natal em Macaíba 2022 apresentada pela Fecomércio RN, na Casa do Empresário, nesta quinta-feira (26).

De acordo com os dados apresentados, o Natal em Macaíba movimentou 26 milhões de reais na cidade, no período de 17 a 23 de dezembro. Desse valor, 7,2 milhões foram movimentados por turistas e outros 18,8 milhões foram movimentados pelos moradores.

“Isso é fruto do nosso trabalho. O trabalho conjunto de todos que fazem a Prefeitura de Macaíba com o comércio local. Empresários que também investem em nossa cidade. E quando investimos na parte cultural a gente tem um grande resultado positivo para todos”, afirmou o Prefeito Emídio Jr após a apresentação dos resultados.

Outro dado importante apresentado na pesquisa da Fecomércio foi a avaliação do público sobre o evento. Destes, 98% pretendem voltar ao Natal em Macaíba e 99,4 recomendam a festa para amigos e parentes. A nota média geral do evento foi de 9,3.

O vice-presidente da Fecomércio, Luiz Lacerda, comentou sobre a credibilidade da pesquisa e dos dados apresentados. “Nossas pesquisas têm sempre o viés econômico. E nós estamos aqui. O nosso papel é o de trabalhar pelo desenvolvimento socioeconômico de Macaíba. A gente tem muito o que contribuir”, afirmou ele.

Emídio aproveitou ainda para anunciar a realização do Carnal 2023 em Macaíba, que deve acontecer em fevereiro. A programação completa do Carnaval deve ser anunciado nesta sexta-feira (27).

A pesquisa foi a presentada pelo gerente de inovação e competitividade da Fecomércio, Luciano Kleiber, e entrevistou mais de 500 participantes e outros 152 comerciantes no período de 17 a 23 de dezembro.

Também estiveram presente os secretários municipais, Auri Simplício (Desenvolvimento Econômico); Odilon Benício (Tributação); Edivaldo Emídio (Assuntos de Governo); o Presidente da CDL, Izaias Revoredo; o empresário Vinícios Gama; e os gerentes locais do Banco do Nordeste e Bradesco.

DE MAL A PIOR: Ipanguaçu escolherá entre o ruim e o péssimo para prefeito no próximo dia 05 de março

Valderedo Bertoldo ganhou uma eleição, depois se reelegeu utilizando os recursos da Prefeitura para se beneficiar politicamente no pleito eleitoral, e com isso, foi cassado e afastado, depois disso, começou uma novela na cidade com muitos acontecimentos.

O primeiro, foi que o vereador Jeferson Santos assumiu a prefeitura estando no cargo de presidente da câmara, depois a Câmara elegeu um novo presidente anulando a anterior, e assim assumiu o novo prefeito interino, Doel Soares. Com isso, a população já tinha lidado com o desastre administrativo que era Jeferson e que agora repete o erro em Doel.

E em meio a tudo isso envolvendo a briga pelo comando e quem tem direito ou não, foram marcadas novas eleições que irão acontecer para o cargo de prefeito e vice no dia 05 de março, só que o problema são as chapas, cada uma pior que a outra.

De um lado, Jeferson, filho de Jaires, o Gordo do Baldum, que é conhecido por fazer baixarias, dentre as muitas, chamou Valderedo de Ladrão do SUS, e ainda foi alvo de investigação por violação aos princípios administrativos, e o filho pelo visto herdou do pai as más atitudes, já que queria ficar no cargo de prefeito sem ter direito,  pois não era presidente da Câmara.

Como se não bastasse, Jeferson tem o apoio do prefeito cassado por abuso de poder.

Do outro lado, tem Remo Fonseca como candidato com Silvio sendo vice, os dois são apoiados pelo coroné George Soares, que elegeu seu irmão prefeito do Assú e que está na justiça prestes a ser cassado também, e sem falar que os candidatos fizeram uma oposição meia tigela contra a gestão de Valderedo, mesmo sabendo que o processo de cassação estava rolando.

Muita gente em Ipanguaçu tem dito que dentre os candidatos, um é pior que o outro, ou por tentar aparecer demais como aliado de VAlderedo ou por ser omisso demais ocupando a oposição na cidade.

Nesse meio tempo, o prefeito Doel liberou as aquisições na Prefeitura com dispensa de licitação, e ninguém sabe qual o tamanho da gastança desordenada até o fim da campanha na Prefeitura.

Só se sabe que o que estava ruim em Ipanguaçu, está pior, e para quem acha que não pode piorar, se engana, porque com Jeferson ou Remo, a história vai ficar pior.

Lucianny Guerra é a única vereadora na Câmara do Assú que tem coragem de fiscalizar os recursos gastos desordenadamente pelo prefeito Gustavo

A vereadora Lucianny Guerra tem se mostrado uma vereadora atuante, e vale registrar que é a única vereadora na Câmara do Assú que tem coragem para assumir o lugar de oposição e ser do lado do povo de forma declarada, e tem colocado seu mandato para trabalhar na fiscalização dos recursos gastos desordenadamente pelo prefeito Gustavo.

A vereadora tem feito um trabalho que merece aplausos, pois vai além de ser oposição na gestão comandada pelo prefeito Gustavo e o deputado George, ela faz com responsabilidade, fiscaliza gastos, obras em andamentos, além de utilizar o plenário para denunciar o descaso da gestão com algumas comunidades e com a população em geral, nas mais diversas áreas.

Em Assú, todo mundo sabe como funciona a gestão da Oligarquia, tentam intimidar e amedrontar a todo instante, restringem acessos de quem busca informações, além de falar mal em rádios, mas nada disso parou a vereadora, e ela segue firme em seus propósitos.

RN teve 32 trabalhadores em condições análogas à escravidão resgatados em 2022, diz MPT

O Rio Grande do Norte teve 32 trabalhadores resgatados em condições análogas à escravidão em 2022. Os dados foram divulgados pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que mostra um aumento em relação aos últimos anos de eventos dessa natureza.

De acordo com o órgão, o total de resgates feitos em 2022 foi maior do que o acumulado entre 2019 e 2021, quando 29 trabalhadores em condições semelhantes foram resgatados.

“Os números em si não revelam a gravidade do caso, uma vez que para cada pessoa resgatada existem inúmeras ignoradas seja pela ausência de denúncias, fiscalização insuficiente ou mesmo por não se enxergarem naquela situação”, destaca o procurador do Trabalho Gleydson Gadelha, titular, no RN, da Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (Conaete).

Os números foram divulgados nesta sexta-feira (27), um dia antes do Dia Mundial do Combate ao Trabalho Escravo. Em todo o Brasil, foram 2,5 mil trabalhadores resgatados em 2022.

De acordo com dados da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), os trabalhadores resgatados no RN receberam, em verbas rescisórias, pouco mais de R$ 12 mil.

Felipe Guerra é o município com mais autos de infração lavrados após a constatação de situações de trabalho análogo a de escravo: submissão a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva, sujeição a condições degradantes de trabalho, ou com restrição, por qualquer meio, de sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto.

Midway anuncia data do começo da cobrança do estacionamento; saiba mais detalhes

O shopping Midway Mall anunciou, para a partir da próxima segunda-feira (30), o início da cobrança pelo uso do estacionamento.

De acordo com nota divulgada no dia 4 deste mês, o valor cobrado para carros será de R$ 10 por até quatro horas e mais R$ 2 por hora adicional. Para motocicletas será de R$ 6 por até quatro horas e R$ 1 por hora adicional. Para os dois casos, haverá 20 minutos de tolerância, ou seja, a permanência por esse período será gratuita.

Quando informou, em 4 de janeiro, que cobraria o estacionamento, o Midway iniciou um período de treinamento, pelo qual os clientes tiveram que validar os cartões na saída. Esse período se estenderá até domingo (29).

Anpad divulga cronograma para teste seletivo em 2023

A Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração (Anpad) divulgou o cronograma anual para o processo seletivo em 2023. O colegiado do curso entende que a situação de excepcionalidade da pandemia da Covid-19 já se encerrou, o que leva o programa à retomada de todas as suas atividades do processo de seleção em um formato mais aderente ao que era antes do início da pandemia.

Serão ofertadas 4 edições: fevereiro, junho, setembro e novembro e, que podem ser realizados de forma online. A opção se dará por uma versão voltada aos mestrados profissionais – orientação profissional.

Abaixo segue o cronograma da edição de fevereiro:

Inscrições: 17/01/2023 a 14/02/2023
Pedido de isenção da taxa de inscrição
Solicitação:17/01/2023 a 27/01/2023
Divulgação do resultado: 07/02/2023
Realização do Teste: 05/03/2023
Divulgação do gabarito: 07/03/2023 – a partir das 14h
Prazo para envio de questionamentos contra o gabarito: 08/03/2023
Divulgação dos resultados: até 10/04/2023

Já as edições posteriores acontecem:

Junho: data de realização: 18/06/2023

Setembro: data de realização: 24/09/2023

Novembro: data de realização: 26/11/2023

Sobre o teste Anpad

O teste Anpad é um teste de proficiência aplicado em âmbito nacional desde 1987 pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração. Atualmente, ele é utilizado por mais de 220 cursos de Pós-Graduação em Administração e Ciências Contábeis em seus processos seletivos.

Se você tem interesse em participar de processos seletivos dos cursos de mestrado e doutorado que solicitam a pontuação do teste Anpad precisa entrar em contato com a secretaria desses cursos para obter informações sobre como se candidatar.

Os resultados são válidos por até 2 anos. Contudo, cada instituição tem autonomia para definir, dentro desse prazo, os resultados da edição que deseja utilizar.

Mais informações em: https://testeanpad.org.br/

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: