Operação da PF mira pagamentos de propina nas obras da ferrovia Norte-Sul

A Polícia Federal (PF) deflagrou a operação “De volta aos trilhos” na manhã desta quinta-feira, que investiga crimes de lavagem de dinheiro decorrente do recebimento de propina em obras da ferrovia Norte-Sul. Trata-se de um desdobramento da Lava-Jato e de uma nova etapa das operações “O Recebedor” e “Tabela Periódica”. São cumpridos dois mandados de prisão preventiva, sete de busca e apreensão e quatro de condução coercitiva em Goiás (GO) e no Mato Grosso (MT). Estima-se que tenham sido lavados pelo menos R$ 4,4 milhões, em valores de 2012.

Os principais alvos são o ex-presidente da Valec, José Francisco das Neves, seu filho Jader Ferreira das Neves e o advogado Leandro de Melo Ribeiro. Jader (o filho) e Leandro (advogado) tiveram prisões preventivas decretadas. Já as conduções coercitivas são para Juquinha, o advogado Mauro Césio Ribeiro (sócio e pai de Leandro), Jeovano Barbosa Caetano e Fábio Junio dos Santos Pereira, suspeitos de prestarem auxílio para a execução da lavagem. As informações são de O Globo.

Leia maisOperação da PF mira pagamentos de propina nas obras da ferrovia Norte-Sul

Deputado George Soares patrocina sórdida campanha contra Robinson e Fábio Faria

Resultado de imagem para george soares delação

Apesar de ter recebido um ‘puxão de orelhas’ do presidente da Assembléia Legislativa Ezequiel Ferreira, do PSDB – o deputado estadual George Soares, do PR, permanece com firme propósito de desmoralizar e desacreditar o governador Robinson Faria e o deputado federal Fábio Faria, patrocinando e autorizando blog de aliados em Assú para enxovalhar a honra do governador e do seu filho, por causa de denúncias da JBS.

Sem entrar no mérito do julgamento, Robinson e Fábio Faria, são inocentes até a palavra final da Justiça, mas o deputado do PR, utiliza um blog do assessor de imprensa da Câmara de Vereadores do Assú, presidida por outro aliado e filiado do seu partido, o presidente da Casa, João Wálace, para atacar o governador.

Afinal de contas, será que o deputado George Soares, que também é acusado e suspeito, tem autoridade moral para fazer isso com o governador e o seu filho?

‘Se possível, não celebraríamos acordo com criminosos’, diz Janot

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, voltou a defender na manhã desta quinta-feira a adoção de delações premiadas como “exigência indispensável” no combate às organizações criminosas. De forma pragmática, ele escreve em artigo à “Folha de São Paulo”, a colaboração tomou o lugar do “caminho tradicional para aplicação da lei penal, considerado por ele “ineficaz e instrumento de impunidade”.

“Pela natureza da nossa instituição, talhada para a persecução penal, é evidente que, se fosse possível, jamais celebraríamos acordos de colaboração com nenhum criminoso. No campo da vontade, desejamos o rigor máximo para todos os que transgridem os limites da lei penal, sem concessões”, destaca Janot.

O procurador-geral ressalta ter deixado de lado “a utopia, o personalismo e o aplauso fácil” em nome do “senso de responsabilidade para com o país”: decidiu celebrar o acordo com os donos da J&F — colaboração, segundo ele, que mostrou às autoridades a insuficiência de “três anos de trabalho intenso para intimidar um sistema político ultrapassado e rapineiro”.

Leia mais‘Se possível, não celebraríamos acordo com criminosos’, diz Janot

Robinson nega, mas a Caern esta no mapa da privatização

Os projetos de concessões na área de saneamento, que fazem parte do PPI (Programa de Parceria de Investimentos), deverão avançar com ou sem o presidente Temer, segundo companhias públicas e privadas do setor. A criação de um núcleo específico para o tema dentro do BNDES, em 2016, deverá garantir a continuidade.

Apesar do governador Robinson Faria negar veementemente, a Caern está no mapa da privatização, segundo informação divulgada hoje pela Folha de São Paulo. “É o grande benefício de haver um grupo técnico independente”, afirma Hamilton Amadeo, presidente da Aegea, uma das maiores concessionárias privadas do país.

Aderiram ao programa 17 Estados —em 12 deles, foram abertos pregões para contratar os estudos de viabilidade, que serão a base de futuros editais. A previsão de entrega é o início de 2018.

Leia maisRobinson nega, mas a Caern esta no mapa da privatização

Senador da Rede entra com ação no STF contra decreto de Temer

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) entrou com mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo liminar para suspender o decreto presidencial que autorizou a presença das Forças Armadas em Brasília para a “garantia da lei e da ordem” partir desta ontem até o dia 31.

Segundo o parlamentar, “está-se diante de cenário do imponderável, em que a normalidade democrática está a um passo de ser liquidada e ceder espaço a uma escalada autoritária”. A ação foi sorteada para a relatoria do ministro Dias Toffoli, que poderá tomar a decisão a qualquer momento.

Na ação, Randolfe acusou o presidente Michel Temer de crime de responsabilidade, por conta do decreto. “Não é exagero concluir que se está diante de crime de responsabilidade da mais alta magnitude, posto que o presidente da República se insurge contra o livre exercício dos Poderes Constitucionais, o cumprimento da Lei e dos direitos individuais. O senador pediu ao STF que, se voltar a baixar outro decreto desse tipo, o presidente seja afastado provisoriamente do cargo.

 

Proibido de deixar o país, Aécio entrega passaporte

Resultado de imagem para aecio

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, informou à defesa do senador afastado Aécio Neves, nesta quarta-feira (24), que o cliente terá um prazo de 15 dias para apresentar uma resposta ao pedido de prisão que a Procuradoria-Geral da República (PGR) voltou a fazer em relação ao senador. Este é o prazo previsto no novo Código de Processo Civil.

O prazo dado a Aécio Neves se esgotaria em 6 de junho. Só após a resposta dos advogados de Aécio Neves é que será aberto um novo prazo para manifestação da PGR a respeito do recurso que, por sua vez, a própria defesa do senador afastado apresentou. O advogado Alberto Toron pediu que seja revogada a ordem de afastamento de Aécio Neves das funções públicas e, assim, do exercício do cargo de senador. O procurador-geral Rodrigo Janot poderá apresentar contrarrazões ao recurso da defesa.  as informações são da Agência Estado.

Leia maisProibido de deixar o país, Aécio entrega passaporte

PMDB acusa PSDB de conspiração; Tasso vai consultar governadores e prefeitos sobre crise

O clima entre o PMDB e o PSDB no Congresso é de desconfiança. Peemedebistas acusam os tucanos de estarem conspirando. O PSDB, por sua vez, não esconde a avaliação de que Temer perdeu as condições de controlar a crise.

Presidente nacional do PSDB, Tasso Jereissati (CE) vai percorrer Estados em que sua sigla elegeu governadores e prefeitos para questioná-los sobre o desembarque do governo. Geraldo Alckmin e João Doria, em São Paulo, serão os primeiros a receber a visita.

Da cadeia, Eduardo Cunha disse a aliados que Temer não renuncia e que não dá de barato a queda do presidente. José Sarney fez diagnóstico oposto. Segundo interlocutores, avalia que Temer está em um beco sem saída e que deveria tentar conduzir sua transição. As informações são da coluna Painel da Folha de São Paulo.

‘Clima no Exército é de consternação, choque e preocupação’, diz Villas Bôas

Resultado de imagem para comandante do Exército, general Eduardo da Costa Villas Bôas

O comandante do Exército, general Eduardo da Costa Villas Bôas, afirmou nesta quarta-feira, 24, que o clima no comando da instituição e no Palácio do Planalto é de “choque” e “muita insegurança”. As declarações do militar foram dadas a jornalistas em referência à crise no governo motivada pelas denúncias contra o presidente Michel Temer feitas com base nas delações dos empresários da JBS.

“Clima de consternação, de choque e de preocupação. Muita incerteza e muita insegurança até que as coisas se definam”, disse o general, que deu uma palestra sobre defesa nacional na Fundação Fernando Henrique Cardoso (PSDB), na capital paulista, ao lado do ex-presidente da República.

Leia mais‘Clima no Exército é de consternação, choque e preocupação’, diz Villas Bôas

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: