Lula chega a Curitiba para depor a Moro

Nesta quarta-feira, 10, o ex-presidente Lula fica, pela primeira vez, frente a frente com o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato

Daniel Weterman – O Estado de São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chegou há pouco a Curitiba para prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro em uma das ações em que é réu na Operação Lava Jato. Lula chegou no aeroporto Afonso Pena em um avião particular e deve seguir para um hotel antes de ir à Justiça Federal, onde vai estar pela primeira vez frente a frente com Moro.

Nesta quarta-feira, 10, o ex-presidente Lula fica, pela primeira vez, frente a frente com o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, em depoimento, na sede da Justiça Federal de Curitiba. O petista vai depor no âmbito de ação em que é réu acusado de receber propinas de R$ 3,7 milhões da OAS.

Leia maisLula chega a Curitiba para depor a Moro

Lula oscila entre ‘fortão’ que manda prender e ‘fraquinho’ massacrado

Dizendo-se 'massacrado', Lula disse que, 'quem sabe um dia' eu mando prender eles por mentir

Por elio Gaspari –  Colunista da Folha de São Paulo

Só Lula e Sérgio Moro sabem o que acontecerá durante a audiência de Curitiba. Se o depoimento anterior do ex-presidente a um juiz federal de Brasília puder ser tomado como referência, “Nosso Guia” transformará a cena num comício.

Numa audiência em que se tratava da tentativa de obstrução da Justiça para impedir a colaboração de Nestor Cerveró, Lula informou que liderou “as greves mais importantes deste país”, fundou o “mais importante partido de esquerda da América Latina” e “fez a maior política de inclusão social da história deste país”. Enfim, foi “o mais importante presidente da história deste país”.

É improvável que lhe seja franqueado esse passeio, pois em depoimentos anteriores o juiz Moro cortou divagações semelhantes. Ele já chegou a bater boca com a defesa de Lula.

Na semana passada, dizendo-se “massacrado” pelas investigações da Lava Jato e pelo noticiário da imprensa, Lula subiu o tom de sua retórica, levando-a a um patamar inédito. Num evento do PT disse que, “se eles não me prenderem, quem sabe um dia eu mando prender eles por mentir”.

Leia maisLula oscila entre ‘fortão’ que manda prender e ‘fraquinho’ massacrado

Lula e Dilma embarcam rumo a Curitiba para depoimento a Moro

O ex-presidente Lula embarcou em um jatinho por volta de 9h30m rumo a Curitiba, onde vai prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal, a partir de 14h. A ex-presidente Dilma Rousseff, que vai acompanhar os esclarecimentos à Justiça do petista, partiu mais cedo, às 9h20m. Ela saiu de Porto Alegre em um voo comercial.

Segundo a Força Aérea Brasileira, o horário de chegada do depoente em Curitiba é previsto para 10h20m.

Um grupo formado por simpatizantes e integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT), entre deputados e senadores, já desembarcou no aeroporto de Curitiba, que teve a segurança reforçada para receber Lula e Dilma.

Leia maisLula e Dilma embarcam rumo a Curitiba para depoimento a Moro

Governo Temer negocia apoio integral da bancada do PMDB à Previdência

A aprovação da reforma da Previdência esbarra em pelo menos dois obstáculos: as dificuldades internas do PMDB em fechar posição em torno da proposta, para dar o exemplo a outros partidos; e a votação mais demorada da proposta trabalhista no Senado, que não deverá levar menos de três semanas.

Segundo relatos de peemedebistas, entre os 64 parlamentares da legenda na Câmara, há pelo menos 20 dissidentes que ameaçam votar contra a proposta de mudanças no sistema previdenciário. Um dos núcleos de resistência é a bancada do Rio — dos 11 integrantes, cinco já declaram voto contrário.

Por isso, os ministros políticos do PMDB, com aval do presidente Michel Temer, começaram a articular a adesão integral da bancada do partido à proposta. A avaliação é que, sem o embarque total da sigla de Temer à reforma, fica reduzida a capacidade de apelo do Planalto aos demais aliados, como DEM e PSDB, fundamentais à aprovação do texto, que precisa de 308 votos. As informações são de O Globo

Leia maisGoverno Temer negocia apoio integral da bancada do PMDB à Previdência

Ivan Junior quer fazer de Fábio Faria campeão de votos no Vale do Açu

Com o pires na mão, Valderedo foi pedir ajuda ao secretário mas luta para derrotar o filho do governador

Enquanto o prefeito de Ipanguaçu Valderedo Bertoldo luta com unhas e dentes para impor a mais vergonhosa derrota na cidade ao atual deputado federal Fábio Faria, do PSD, filho do governador Robinson Faria, assim como ao deputado Felipe Maia (DEM) – o ex-prefeito e atual secretário estadual de Meio ambiente e Recursos Hídricos, Ivan Júnior, pretende fazer de Fábio, o parlamentar mais votado em Assú e no Vale do Açu, graças ao trabalho que os dois desenvolvem em prol da região.

No programa do último sábado na Rádio Princesa, o ex-prefeito Ivan Júnior, admitiu que está á disposição para ser candidato a deputado estadual nas eleições de 2018, mas acha cedo para tomar uma decisão e atualmente se dedica a trabalhar e a cumprir as ações administrativas traçadas pelo governador Robinson Faria para melhorar a vida das famílias dos campos e da cidade pelo interior do Rio do Grande do Norte, mas avisou que não vai fugir a luta se for convocado.

Prefeito de Ipanguaçu Valderedo que impor derrota feia a Fábio Faria e Felipe Maia

O deputado federal Rafael Motta, (PSB), está vivendo no ‘mundo da lua’ com as conversas do prefeito do PSDB, Valderedo Bertoldo, que garante fazer de novo do filho do deputado estadual Ricardo Motta, o parlamentar mais votado para a Câmara dos Deputados no município de Ipanguaçu.

Na campanha eleitoral de 2014, Rafael com o apoio do ex-prefeito Leornardo Oliveira, tirou 1.911 votos em Ipanguaçu, ficando em primeiro lugar e agora, o prefeito Valderedo Bertoldo, já anda dizendo que vai repetir o feito do ex-prefeito e derrotar novamente os deputados Felipe Maia e Fábio Faria, filhos do senador José Agripino e do governador Robinson Faria.

Na última visita que fez a cidade, Rafael Motta,que inclusive mandou emenda para a saúde, foi alvo de várias críticas dos eleitores nas redes sociais, mas Valderedo promete fazer de Rafael Motta, o campeão de votos nas eleições de 2018.  O prefeito andou com Rafael acompanhado apenas de secretários e meia dúzia de puxa sacos.

Filha de Janot atua para empreiteira alvo da Lava Jato

Janot

A filha do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, consta como uma das advogadas das empresas OAS e Braskem, investigadas na Lava Jato, em ações junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e à Justiça Federal. Letícia Ladeira Monteiro de Barros é advogada da área concorrencial.

As informações sobre a atuação de Letícia vieram à tona um dia após Janot encaminhar ao Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido de impedimento do ministro Gilmar Mendes, sob argumento de que o ministro não pode atuar em casos envolvendo o empresário Eike Batista. O argumento do procurador-geral é de que Eike tem causas defendidas pelo escritório de Sérgio Bermudes, no qual a mulher de Gilmar, Guiomar Mendes, é sócia e responsável pela filial de Brasília.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) sustenta que Janot já alegou suspeição em casos anteriores e que o órgão “observa de maneira inflexível” a aplicação das regras de impedimento e suspeição dos Códigos de Processos Penal e Civil. As informações são da Agência Estado.

Leia maisFilha de Janot atua para empreiteira alvo da Lava Jato

PM espera 50 mil pessoas em depoimento de Lula a Moro

1

A expectativa da Secretaria de Segurança Pública do Paraná é que 50 mil pessoas acompanhem em Curitiba

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou nessa terça-feira (9) o pedido da defesa do ex-presidente Lula para que o depoimento do petista ao juiz Sergio Moro, marcado para hoje, às 14h, fosse adiado. Mas a defesa do petista não desistiu e recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

No intervalo de 59 minutos, os advogados de Lula entraram com três pedidos de habeas corpus na Corte recorrendo de decisões do TRF-4. A defesa quer que o STJ considere Moro suspeito para julgar a ação penal, pede para gravar todo o depoimento de Lula com uma equipe independente e solicita o adiamento da oitiva, com “pleno acesso aos documentos” e, após isso, 90 dias para a análise.

Os três autos foram remetidos para a 5ª turma do STJ e serão relatados pelo ministro Félix Fisher. Por enquanto, o depoimento está mantido. Essa será a primeira vez desde que a operação foi deflagrada, há três anos, que Moro e Lula se encontrarão. O petista será ouvido como réu em um processo em que é acusado de ter recebido um triplex no Guarujá, no litoral paulista, supostamente como presente da OAS.

Leia maisPM espera 50 mil pessoas em depoimento de Lula a Moro

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: