fbpx

Secretário Ivan Júnior recebe prefeito e vereador de Angicos

O secretário de Meio ambiente e Recursos Hídricos Ivan Júnior, na companhia de uma das técnicas da Semarh, recebeu o prefeito de angicos Deusdeth e o vereador Neto, para uma conversa sobre a viabilização de estudos técnicos para recuperação de alguns reservatórios no município, e sobre a necessidade de dessalinizadores.

Governo do RN abre inscrição para cadastro reserva de professores temporários

Resultado de imagem para secretaria de educação do rn

O governo do Rio Grande do Norte divulgou nesta quinta-feira (4) processo seletivo para cadastro reserva para contratação de professor e especialistas temporários. O número de vagas ainda não foi definido. As inscrições vão até o dia 8. O salário é de R$ 2.413,31. Veja o edital AQUI.

Os educadores selecionados poderão ser contratados para atuar nas unidades de ensino espelhadas pelas 16 Diretorias Regionais de Educação, nas unidades de Ensino Profissional e no Sistema Prisional do RN. Os contratos terão vigência de 12 meses e podem ser prorrogados.

A remuneração do professor temporário será igual ao do professor graduado do quadro funcional do magistério público estadual em início da carreira, R$ 2.413,31 para uma jornada de trabalho com 30 horas semanais.

Dois presos na Lava Jato querem benefício concedido a Dirceu

Advogados de Flavio Henrique de Oliveira Macedo e Eduardo Aparecido de Meira, alvos da operação Vício (30ª fase da Lava Jato) já entraram com pedido de habeas corpus de soltura

As defesas dos empresários Flavio Henrique de Oliveira Macedo e Eduardo Aparecido de Meira, que estão presos preventivamente na operação Lava Jato, entraram com pedidos de extensão do habeas corpus concedido ao ex-ministro petista José Dirceu, no Supremo Tribunal Federal (STF), para que também sejam postos em liberdade. Macedo e Meira são sócios da Construtora Credencial, principal foco da operação Vício, 30ª fase da Lava Jato, e foram condenados na primeira instância.

Apesar de o relator da Lava Jato ser o ministro Edson Fachin, o ministro Dias Toffoli tornou-se o relator especificamente para questões que envolvam a decisão tomada no julgamento da 2ª Turma do STF em que foi revogada a prisão de Dirceu, porque foi o autor do voto que iniciou a divergência e saiu vencedor, contrariando o entendimento do relator. Desta forma, os pedidos de extensão neste caso deverão ser analisados pelo ministro Toffoli. Em tese, como a decisão de soltar o ex-ministro foi tomada na turma, é provável que a discussão sobre a extensão ou não seja feita na turma. As informações são da Agência Estado.

Leia maisDois presos na Lava Jato querem benefício concedido a Dirceu

Wallber Virgolino devolve cargo ao governador Robinson Faria

 

O secretário de Justiça e da Cidadania do Rio Grande do Norte Wallber Virgolino, entregou seu cargo nesta sexta-feira 5, ao governador Robinson Faria (PSD).

Virgolino alega que está se afastando da secretaria e da governadoria por motivos pessoais. Ele deixa a Sejuc um ano após tomar posse, substituindo Cristiano Feitosa.

Eunício recebe alta e deve reassumir a presidência do Senado na 2ª

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), recebeu alta na noite dessa quinta-feira (4) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde estava internado para realizar exames complementares após sofrer um Acidente Isquêmico Transitório (AIT) na semana passada. Segundo a assessoria de imprensa de Eunício, ele deve reassumir os trabalhos legislativos na próxima segunda-feira (8).

“O paciente Eunício Oliveira, internado no último domingo, 30 de abril, no Hospital Sírio-Libanês, para avaliação clínica e exames complementares, recebeu alta hoje (4 de maio), em bom estado geral, podendo retornar suas atividades normais na próxima semana. Ele continuará em seguimento ambulatorial”, diz nota divulgada pelo hospital paulistano.

Gustavo Soares e Sandra Alves continuam com mandatos ameaçados de cassação por Justiça

Resultado de imagem para gustavo walace e sandra assu

Apesar da Justiça Eleitoral ter aprovado a prestação de contas do exercício de 2015, possibilitando que o diretório municipal do Partido da República (PR) em Assú, presidido pelo deputado estadual George Soares receba o fundo partidário, possa financiar as atividades e crescer em número de filiados –  o prefeito Gustavo Soares (PR) e a vice-prefeita Sandra Alves (PMDB), continuam na mira da Justiça e podem ter seus diplomas e mandatos cassados a qualquer momento pelo juiz eleitoral Marivaldo Dantas.

Por sua vez, o presidente da Câmara de Vereadores do Assú, João Wálace, o “Trump do Assu” ou “ Walace Tranca Rua”, como queiram chamar, poderá assumir o comando administrativo do município com a cassação dos dois aliados e o funcionalismo municipal deverá obter um reajuste salarial ainda neste mês de maio, como fazia todo ano o ex-prefeito Ivan Júnior que concedia esse aumento para os servidores municipais.

PSDB diz que fecha questão pró-reforma da Previdência se PMDB tomar posição antes

No jantar em que debateu a reforma da Previdência diante de Michel Temer, a cúpula do PSDB ressaltou a aliança com o governo mas disse que só topa fechar questão sobre as mudanças nas regras de aposentadoria se o PMDB, partido do presidente, o fizer antes.

Meu tempo Aos tucanos, Temer disse que pretende levar a reforma da Previdência ao plenário da Câmara em cerca de três semanas, segundo a coluna Painel da Folha de São Paulo.

Exonerado, ex-chefe da Funai ataca governo e fala em ‘ditadura’

Antonio Costa, ex-presidente da Funai, recebe militantes indígenas

Com a sua exoneração publicada no “Diário Oficial” desta sexta-feira (5), o ex-presidente da Funai (Fundação Nacional do Índio) Antonio Fernandes Costa convocou uma entrevista coletiva na frente do prédio do órgão, em Brasília, para anunciar que “ingerências políticas” do líder do governo na Câmara, André Moura (PSC), levaram à sua queda e que a fundação “vive uma ditadura”.

“O povo brasileiro precisa acordar, o povo brasileiro está anestesiado. Nós estamos prestes a se instalar nesse país uma ditadura que a Funai já está vivendo. Uma ditadura que não permite ao presidente da Funai executar as políticas institucionais. Isso é muito grave. O povo brasileiro precisa acordar”, declarou.

Costa acusou o ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB), de “estar sendo ministro de uma causa”, em referência ao agronegócio. Serraglio foi membro da bancada ruralista no Congresso e foi relator de uma proposta de emenda à Constituição que retira do Executivo a autonomia para demarcar terras indígenas. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia maisExonerado, ex-chefe da Funai ataca governo e fala em ‘ditadura’

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: