Reforma política elevaria a R$ 3 bi verba de campanha

BRASILIA, DF, 07/05/2015 - Reunião Ordinária. Dep. Vicente Candido (PT-SP). Credito: Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***

Tratada até há pouco como importante medida de superação de vícios da administração pública brasileira, a reforma política está escanteada no Congresso e pode se resumir, na essência, a um ponto: a criação de um fundo público de campanha de pelo menos R$ 3 bilhões, segundo a Folha de São Paulo.

A crise que se abateu sobre Michel Temer levou o governo a priorizar a tentativa de manter o presidente no cargo. O teste prático se dará na autorização ou não, pelo plenário da Câmara, para que o Judiciário dê sequência à provável denúncia criminal contra o peemedebista.

Em segundo plano estão as reformas da Previdência e trabalhista, também afetadas pelos desdobramentos da delação da JBS. Já a reforma política está estacionada e vê o seu conteúdo ser desidratado a cada dia.

A parte principal do relatório do deputado Vicente Cândido (PT-SP) está há mais de dois meses pronta para ser votada, sem sucesso. Há mais de 15 dias a comissão especial que debate o assunto não consegue se reunir.

Mãe do deputado George Soares ganha mais R$ 13 mil da Assembléia como aposentada

Rizza Maria Macedo Montenegro, mãe do deputado estadual George Soares e do prefeito do Assú Gustavo Soares, ganha uma fortuna como aposentada da Assembléia Legislativa do RN.

Em meio ao debate sobre a reforma da Previdência para acabar com os privilégios e benesses, ela recebe um salário básico de R$ 7.721,12 e mais R$ 5.357,91 de outras vantagens, totalizando R$ 13.097,03.

Ex-vereador ‘Gordo do Baldum’ chama prefeito de Ipanguaçu de ladrão do SUS

O atual prefeito de Ipanguaçu Valderedo Bertoldo, do PSDB, foi acusado pelo ex-vereador Jaíres Azevedo, o “Gordo do Baldum”, de roubar o Sistema Único de Saúde – SUS, durante desabafo em comício na campanha eleitoral do ano passado, na comunidade rural de Baldum.

Segundo o ex-vereador, o atual prefeito Valderedo responde a processo na Justiça movido pelo Ministério Público por causa do mal feito.

No seu discurso na época, Jaíres também acusou o ex-secretário de Saúde e atual secretário Municipal de Planejamento e Administração Thales Praxedes, de ‘sujo’ e acrescentou que ele responde a processo por ter distribuído remédio vencido para os pacientes. Veja vídeo em que vereador faz as graves acusações contra o prefeito e o secretário.

Maia trava pedidos de impeachment contra Temer

Dos 23 pedidos protocolados, apenas um foi arquivado; 19 têm relação com delação da JBS e a oposição promete ir ao STF

Um mês após a apresentação de vários pedidos de impeachment contra o presidente Michel Temer a partir da divulgação da delação da JBS, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ainda não se posicionou sobre nenhum deles. A oposição cobra uma resposta de Maia, que é o responsável por dar continuidade ou arquivar os pedidos, e já promete inclusive ir ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Dos 23 pedidos de impeachment já apresentados contra Temer desde o início de seu governo, apenas um foi arquivado. Dos outros, 19 são relacionados à delação da JBS e três haviam sido apresentados após a saída de Geddel Vieira Lima da Secretaria de Governo, em novembro, segundo informações de O Globo.

Segundo aliados, Maia vai aguardar a apreciação da Câmara sobre a denúncia que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve apresentar na próxima semana contra Temer para se pronunciar sobre os pedidos de impeachment. De acordo com um interlocutor, Maia espera que a denúncia seja recusada e quer ter esse argumento para poder negar a tramitação dos pedidos.

Funaro afirma à Polícia Federal que Temer sabia de pagamentos ilegais

Em depoimento prestado na quarta-feira à Polícia Federal, o doleiro Lúcio Bolonha Funaro reconheceu ter operado caixa dois do PMDB e fez acusações ao presidente Michel Temer. Segundo uma pessoa com acesso ao interrogatório, o doleiro sustentou que Temer, que presidiu o PMDB de 2001 a 2016, tinha conhecimento de doações ilícitas de campanha feitas à legenda. A fonte, porém, não detalhou o grau de conhecimento de Temer sobre essas doações.

Procurada pelo GLOBO, a assessoria do presidente Michel Temer negou em nota ter tido conhecimento de financiamento ilegal de campanha para a sigla. “O presidente Michel Temer somente tinha conhecimento de doações legais ao partido”, informa a nota.

Ao longo de quatro horas, o doleiro falou também sobre como funcionavam nomeações a cargos públicos articuladas pelo PMDB e associadas a desvios de recursos.

Leia maisFunaro afirma à Polícia Federal que Temer sabia de pagamentos ilegais

Jornalista Alexandre Garcia também é insultado em voo por militante

O jornalista Alexandre Garcia, da TV Globo e colunista da Rádio Eldorado, do Grupo Estado, passou por experiência semelhante à da também jornalista Míriam Leitão. Ele foi insultado, nesta quinta-feira, por um militante de esquerda antes de embarcar e durante um voo da Gol entre Brasília e Cofins, em Minas.

Imagens gravadas pelo rapaz e divulgadas nas redes sociais mostram que os ataques verbais ao jornalista começaram já na fila de embarque e seguiram até dentro do avião. “Golpista! Vai ter Mimimiriam Leitão. Alexandre, você também vai soltar notinha se vitimizando igual à Miriam Leitão? Vocês que incentivam o ódio contra o PT, o PCdoB, contra a esquerda, vai ter mimimi também?”, gritava o rapaz.

Garcia, que não respondeu às provocações, afirmou que o piloto disse que poderia tirar o rapaz do voo, mas que ele próprio não permitiu. “Não deixei e posso dizer que esse rapaz voou graças a mim. Me deu um poder que eu não tenho. Não dei muita importância”, afirmou ao Estado.

Pelo menos 8 Estados dão privilégio para a aposentadoria de políticos

Câmara dos Deputados

Deputados estaduais de RS , CE e SE ainda contam com regras específicas de Previdência; PA, BA, MT, MG e RJ estão extinguindo institutos de Previdência e, sem transição, permanecem as regras atuais, mais generosas

Anunciada como uma medida para acabar com privilégios, a reforma da Previdência pode deixar um rastro de benesses para deputados da ativa e aposentados de ao menos oito Estados, caso não haja mudanças em regimes especiais de aposentadoria.

A proposta do governo do presidente Michel Temer, se aprovada apesar da crise política, não tem alcance para promover alterações nesses institutos, o que deixa os parlamentares vinculados a esses regimes em situação mais vantajosa do que os demais brasileiros.

De forma geral, esses parlamentares podem se aposentar a partir dos 60 anos e com o último salário na função de deputado estadual, que é de R$ 25.322,25.

Leia maisPelo menos 8 Estados dão privilégio para a aposentadoria de políticos

“Guerreira” Wilma de Faria perde a luta contra o câncer

Resultado de imagem para wilma de faria

Morreu na noite de ontem (15), aproximadamente as 23:40hs, a ex-governadora Wilma de Faria, no Hospital São Lucas, em Natal.

A atual vereadora de Natal, conhecida popularmente por “Guerreira” não resistiu a luta contra o câncer e deixou quatro filhos Marcia, Lauro, Cintia e Ana.

O corpo será velado no Palácio da Cultura, na Praça 7 de Setembro, já o sepultamento será no Cemitério Morada da Paz, em Emaús. Os horários ainda não foram confirmados.

Sem subvenção, escolas de samba do Rio ameaçam não desfilar em 2018

Prefeito do Rio corta pela metade verba das escolas de samba

Marcelo Crivella (PRB) anunciou que cortará pela metade a subvenção de R$ 24 milhões oferecida às agremiações

Fábio Grellet e Lucas Gayoso, O Estado de S. Paulo

Diante do anúncio de que, em 2018, a Prefeitura do Rio cortará pela metade a subvenção de R$ 24 milhões oferecida às escolas de samba do carnaval carioca, dirigentes das agremiações decidiram em reunião encerrada na noite de quarta-feira, 14, que, dessa forma, não será possível realizar o tradicional desfile anual.

A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) promoveu a reunião para debater o tema e anunciou que, “a prevalecer a decisão” do prefeito Marcelo Crivella (PRB), “as apresentações das escolas de samba no carnaval de 2018 ficarão inviabilizadas”. Em nota divulgada após a reunião, os dirigentes da Liesa cobram uma reunião dos presidentes das 13 escolas do Grupo Especial com o prefeito.

Crivella é bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), que tradicionalmente condena os festejos do carnaval entre seus fiéis. Apesar disso, os dirigentes das principais agremiações da Liesa apoiaram a candidatura de Crivella no segundo turno das eleições do ano passado, quando o atual prefeito venceu o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL).

Leia maisSem subvenção, escolas de samba do Rio ameaçam não desfilar em 2018

Um em cada 6 idosos sofre algum tipo de violência, alerta OMS

A maioria dos casos de agressão acontecem de forma discreta e são passados dispercebidos - Foto: Margarida Neide | Ag. A TARDE

Um em cada seis idosos é vítima de algum tipo de violência em todo o mundo, mostra relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) publicado na revista Lancet Global Health. O alerta foi feito para marcar o Dia Mundial da Conscientização da Violência à Pessoa Idosa, lembrado nesta quinta-feira, 15.

Segundo o estudo, 16% das pessoas com mais de 60 anos sofreram algum tipo de abuso. Entre os casos, estão negligência e violência psicológica, física e sexual.

Os dados foram coletados de 52 estudos realizados em 28 países e indicam que a violência contra idosos está aumentando. Segundo a OMS, “para os 141 milhões de pessoas idosas no mundo que sofrem com o problema, isso tem um custo individual e coletivo sério”. As informações são da Agência Brasil.

Leia maisUm em cada 6 idosos sofre algum tipo de violência, alerta OMS

Na contramão do PSDB, FHC diz que falta legitimidade a Temer

Mesmo diante da permanência do PSDB no governo de Michel Temer (PMDB), condicionada pelo partido ao surgimento de fatos novos que aprofundem a crise política, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso entende que falta “legitimidade” ao presidente e sugere que, em um “gesto de grandeza”, o peemedebista antecipe as eleições gerais, previstas para outubro de 2018.

As posições do tucano, contrárias à decisão tomada pelos demais caciques do partido, estão expostas em uma nota publicada nesta quinta-feira pelos jornais O Globo e Folha de S. Paulo e pela Agência Lupa. Para FHC, embora a permanência de Temer no Planalto seja “legal e constitucional”, o país vive uma “quase anomia”, isto é, um estado de ausência de regras, e “falta o que os políticólogos chamam de ‘legitimidade’, ou seja, reconhecendo que a autoridade é legítima consentir em obedecer”.

“Não havendo aceitação generalizada de sua validade, ou há um gesto de grandeza por parte de quem legalmente detém o poder pedindo antecipação de eleições gerais, ou o poder se erode de tal forma que as ruas pedirão a ruptura da regra vigente exigindo antecipação do voto”, afirma o ex-presidente.

PT volta a falar em Ciro Gomes como candidato do partido à presidência

Resultado de imagem para ciro gomes

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) afirmou que — caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não seja o candidato do partido — ele avalia como positiva uma aliança com Ciro Gomes, do PDT, para 2018. “O PT tem nomes excelentes para serem candidatos a presidente da República, mas também poderá fazer uma aliança”, disse o parlamentar em entrevista ao programa CB.Poder, uma parceria entre a TV Brasília e o Correio Braziliense.

“Eu, particularmente, caso o PT não tenha o Lula como candidato, tenho uma simpatia muito grande com a candidatura de Ciro Gomes, pelo que ele representa.”

Leia maisPT volta a falar em Ciro Gomes como candidato do partido à presidência

Reforma Trabalhista pode acabar com dias “enforcados” em feriados prolongados

Carteira de trabalho é necessária para legalização do emprego. Foto: Reprodução (Crédito: )

Muitos trabalhadores conseguiram uma extensão do feriado de Corpus Christi e só voltarão às atividades na próxima segunda-feira. Só que esses dias “enforcados” podem acabar com a reforma Trabalhista. Com os acordos coletivos entre patrões e empregados, os dias de feriado podem ser trocados.

Por exemplo, um funcionário trabalharia nesta quinta e folgaria amanhã. Isto poderia se aplicar a outros feriados no meio da semana em que a folga seria concedida na sexta ou segunda-feira. Esse tipo de negociação já é comum para alguns setores.

Apóstolo Estevam Hernandes critica ausência de Alckmin na Marcha para Jesus

Marcha para Jesus 2017

Ao cancelar sua ida à Marcha para Jesus, o governador Geraldo Alckmin causou um mal-estar com o líder da igreja Renascer em Cristo, que organiza o evento.

“Alckmin não julga [a Marcha] importante. Se julgasse, estaria aqui”, disse nesta quinta-feira (15) à Folha o apóstolo Estevam Hernandes, que idealizou a celebração gospel 25 anos atrás.

Hernandes afirmou não entender “por que [o governador] não veio”, segundo a Folha de São Paulo.

Mas disse entender a ausência do prefeito João Doria, que está em viagem não oficial e a quem conhece “desde os tempos da TV Manchete” (o hoje político tucano teve o programa “Show Business” na extinta emissora, nos anos 1990). “Ele viajou para o exterior.” 

Leia maisApóstolo Estevam Hernandes critica ausência de Alckmin na Marcha para Jesus

Dom Orani diz que política deve servir à sociedade, não a partidos

Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta

O arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani Tempesta, disse hoje (15) que mesmo na dificuldade financeira as famílias brasileiras têm que se manter unidas para superar o momento atual do país. Durante missa para celebrar o Corpus Christi na Igreja de Sant’Ana, no centro da cidade, o religioso destacou que a sociedade precisa pensar mais no Brasil do que em questões pessoais. “Que as pessoas pensem mais no outro e no país e menos no poder, nas preocupações com o poderio e, sim, no bem das pessoas.”

Logo no início da celebração, o cardeal disse que o Corpus Christi é uma oportunidade de rezar pelo Brasil, intercedendo pelas dificuldades que o país atravessa, para encontrar caminhos de paz e ética. De acordo com dom Orani Tempesta, o Brasil vive momentos de intolerância e é preciso repensar o país. Segundo ele, parte das dificuldades atuais se deve à “falta de responsabilidades de gestores que nos levaram à situação assim”.

“Que todos sejam atentos às necessidades das pessoas mais fragilizadas e indefesas. Que o diálogo e o respeito vençam o ódio e os conflitos. Que as barreiras sejam superadas por meio do encontro e da reconciliação. Que a política esteja, de fato, a serviço da pessoa e da sociedade e não dos interesses pessoais, partidários e de grupos”, acrescentou o líder religioso. As informações são da Agência Brasil.

Leia maisDom Orani diz que política deve servir à sociedade, não a partidos

%d blogueiros gostam disto: