Noivo morre duas horas antes de casamento ao levar flores para amada

O sonho do casamento interrompido de maneira trágica. Foi o que aconteceu no último sábado (21), na região Oeste de Rio Grande do Norte. Carlos Adriel Mendes da Silva, 21, ia fazer uma surpresa para sua noiva, com quem se casaria duas horas depois, mas acabou morrendo em um acidente de moto.

O jovem levava pétalas de flores para deixar sob a cama do casal quando bateu em um carro e faleceu na hora. Ele estava sem capacete. O veículo com o qual colidiu, com placa da Paraíba, foi abandonado e o condutor não foi localizado “Ele estava indo para a casa onde eles iriam morar para colocar pétalas de flores na cama. Ele queria fazer essa surpresa para a esposa. Infelizmente aconteceu essa fatalidade”, disse um tio da vítima à “Inter TV”, filiada da Rede Globo.

Pelo Facebook, a noiva Paloma Ismaelly fez um desabafo. “Acordar e perceber que não é só um pesadelo tá (sic) sendo uma das piores sensações que já senti. Eu sempre achei que essas coisas só pudessem acontecer em filmes daqueles que todos odeiam o final”, afirmou a jovem, no início da postagem.

Ela finaliza a publicação dizendo que estará esperando o amado para realizarem sonhos. “Até breve, meu noivo lindo. Te amo daqui até o céu”, escreveu.

Aneel avalia mudança de cálculo que pode deixar energia mais cara

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) avalia mudar a metologia de cálculo da bandeira tarifária, sistema que implica em custos extras na conta de luz do consumidor quando termelétricas, mais caras, precisam ser acionadas para garantir a geração de energia.

“Colocamos [a bandeira tarifária] em revisão com urgência urgentíssima”, afirmou Tiago Correia, diretor da agência e relator do processo sobre o tema, em evento na OAB-RJ (Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro) na sexta-feira (20). A informação foi publicada no jornal “Valor Econômico”.

Segundo Correia, a conta da bandeira está deficitária em 2017, o que “gera um problema para o pagamento das próximas faturas.”

As bandeiras sinalizam para os consumidores o custo de operação do sistema. Se a condição é favorável, ela é verde, mas se a oferta de energia cai são acionadas as bandeiras amarela e vermelha, em primeiro ou segundo patamar, que geram cobranças adicionais. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia maisAneel avalia mudança de cálculo que pode deixar energia mais cara

Anatel nega acordo para conversão de multas da Oi em investimentos

Resultado de imagem para oi loja

O Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decidiu nesta segunda-feira, por unanimidade, rejeitar um acordo com o grupo Oi para a conversão de multas em investimentos, em um revés para o plano de recuperação da companhia de telecomunicações.

Em nota, a Anatel afirmou que o “andamento não satisfatório das tratativas voltadas à construção de um plano de recuperação judicial sustentável para o Grupo Oi trouxe à Agência questionamentos sobre a capacidade do Grupo honrar os compromissos que viriam a ser assumidos no âmbito dos Termos de Compromisso de Ajustamento de Conduta (TAC).”

Segundo uma fonte que acompanha de perto o assunto, o acordo negado envolvia a conversão de penalidades que somam cerca de 5 bilhões de reais. A celebração de TACs, que permitiriam a conversão das dívidas em investimentos, era considerado um dos pilares para solucionar a bilionária dívida da Oi com a Anatel. As informações são da Agência Reuters.

Leia maisAnatel nega acordo para conversão de multas da Oi em investimentos

Propina de R$ 1 milhão para Gleisi foi no ‘fio do bigode’

0

O ex-deputado Pedro Corrêa (ex-PP) afirmou que propinas de R$ 1 milhão oriundas do suposto caixa de seu partido junto à Diretoria de Abastecimento da Petrobras à campanha de Gleisi Hoffmann (PT) ao Senado, em 2010, foram acertadas “no fio do bigode”. A presidente do PT e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, são réus por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no STF.

Pedro Corrêa teve sua delação homologada em agosto de 2017 pelo ministro do Supremo Edson Fachin. O ex-parlamentar, condenado a 30 anos na Lava Jato e a 7 anos e 2 meses no Mensalão, é testemunha de acusação em processo contra Gleisi. Ele depôs no dia 19 de setembro.

O ex-deputado confessou ter sido um dos políticos que se beneficiavam de esquemas de corrupção na Petrobras. Ele relata que o falecido deputado José Janene (PP) e o doleiro Alberto Yousseff eram os arrecadadores do PP. A “conta” de propinas do partido na Patrobras era alimentada por desvios de contratos da Diretoria de Abastecimento, ocupada por Paulo Roberto Costa, que também é delator e corrobora com a versão de Corrêa. As informações são da Agência Estado.

Leia maisPropina de R$ 1 milhão para Gleisi foi no ‘fio do bigode’

‘Dilma traiu o eleitorado’, diz Lula a jornal espanhol

Lula e Dilma

Uma entrevista do ex-presidente Lula, divulgada pelo jornal espanhol “El Mundo” nesse domingo (22), traz críticas do petista ao governo de Dilma Rousseff e pontos de vista sobre o atual momento político e econômico do Brasil.

Ao responder uma das questões, Lula afirmou que sua sucessora “traiu o eleitorado que a elegeu em 2014 ao anunciar o ajuste fiscal”. Esse foi o segundo ponto da gestão de Dilma criticado pelo petista. O primeiro e maior equívoco, segundo o ex-presidente, foi o exagero nas políticas de exoneração das grandes empresas.

“Começamos a perder credibilidade. O ano de 2015 foi muito semelhante ao de 1999, quando FHC teve uma popularidade de 8% e o Brasil quebrou três vezes. Mas o presidente da Câmara era Michel Temer e ele o ajudou a governar. Nós tivemos o Eduardo Cunha, que se encarregou de rejeitar toda reforma que Dilma propunha”, afirmou.

O político comentou, também, a delação de Antonio Palocci, dizendo que o único ponto verdadeiro de seu depoimento era a busca pelo “benefício da lei”. As informações são de O Tempo.

Leia mais‘Dilma traiu o eleitorado’, diz Lula a jornal espanhol

Patrimônio de mulheres corresponde à metade dos bens acumulados por homens

Se as mulheres ganham pouco mais de 70% do que recebem os homens no mercado de trabalho, essa distância é ainda maior quando se compara a posse de bens: elas detêm, em média, o equivalente à metade da riqueza deles, dado que indica concentração bem maior do patrimônio nas mãos dos homens.

Estudo do professor da Universidade Federal do Ceará, Marcelo Lettiere, diretor-executivo do Instituto Justiça Fiscal, ONG de estudos tributários, informa que a riqueza média da mulher era de R$ 154,9 mil em 2014, de acordo com as declarações de Imposto de Renda da Pessoa Física.

O valor é 54% dos R$ 292,3 mil que os homens conseguiram acumular até aquele ano. Uma distância de gênero tão grande na riqueza não tem uma única explicação: mercado de trabalho desigual e um modelo social que manteve as mulheres tuteladas por seus pais e maridos até o início dos anos 1960, com impedimentos ou brechas para dificultar transmissão de heranças ou propriedades, emperram a caminhada em direção à igualdade. As informações são de O Globo.

Leia maisPatrimônio de mulheres corresponde à metade dos bens acumulados por homens

Receita vai bloquear acesso de cem mil empresas ao programa do Simples

A Receita Federal vai bloquear o acesso de 100 mil micro e pequenas empresas ao programa do Simples a partir desta segunda-feira. A malha fina do Leão identificou que esses contribuintes se valeram de abatimentos irregulares para reduzir o imposto a pagar. Segundo o Fisco, houve discrepâncias em 1,6 milhão de declarações entregues nos últimos cinco anos, o que aponta para uma sonegação em torno de R$ 1 bilhão.

Segundo o subsecretário de Arrecadação da Receita, João Paulo Martins, quando acessarem o programa do Simples, os 100 mil empresários serão informados de que se valeram de descontos indevidos e, por isso, precisam retificar suas declarações e pagar os tributos corretamente. Quem não fizer os ajustes necessários, será excluído do Simples no final do ano.

Martins explicou que micro e pequenas empresas optantes do regime precisam apresentar uma declaração mensal à Receita. Assim, quem não puder acessar o sistema, não conseguirá cumprir com essas obrigações. Hoje, cerca de 7 milhões de companhias estão enquadradas no Simples. Ele pode ser utilizados por empresas com faturamento bruto anual de até R$ 3,6 milhões. Em 2018, esse montante subirá para R$ 4,8 milhões. As informações são de O Globo.

Leia maisReceita vai bloquear acesso de cem mil empresas ao programa do Simples

Mãe do prefeito do Assú ganha quase o dobro do que uma secretária em Currais Novos 

Em comparação com o que recebe mensalmente a secretária de Trabalho, Habitação e Ação social da Prefeitura de Currais Novos, Ana Cristina Correia de Lima Leite, o prefeito do Assu Gustavo Soares, do PR, paga quase o dobro do salário para a sua mãe, Rizza Montenegro, exercer função semelhante na sua equipe de governo. 

Em Currais Novos, a secretária Ana Cristina ganha um salário mensal de R$ 4.231,50 enquanto a mãe do deputado estadual George Soares e do prefeito, Rizza Montenegro, embolsa um valor de R$ 7 mil, fora as diárias e os privilégios de indicar os seus afilhados que hoje gira em torno de 40 como integrantes de sua tropa de choque. 

Marco Aurélio diz que Polícia Federal também pode fazer acordo de delação premiada

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), sustenta que a Polícia Federal, e não apenas o Ministério Público Federal, pode fazer acordo de delação premiada com interessados em colaborar em qualquer etapa de uma investigação criminal. O relatório do ministro, que cuida de uma ação direta de inconstitucionalidade contra o alegado direito da PF de fazer acordo de delação, está pronto e deve liberado para ser incluído em pauta ainda esta semana. A partir daí, caberá a presidente do tribunal, ministra Cármen Lúcia, definir a data de votação do caso.

Uma eventual decisão do plenário do STF sobre o assunto deverá por fim a uma longa queda-de-braço entre Ministério Público e a Polícia Federal. Desde o início da Operação Lava-Jato, procuradores e delegados travam uma surda batalha em torno da primazia da delação. Procuradores entendem que negociar acordo de delação é uma atribuição exclusiva do Ministério Público. Isto porque a instituição é titular da ação penal e, nesta condição, seria a única autorizada a indicar o tamanho da pena a ser aplicada a um criminoso. As informações são de JAILTON DE CARVALHO, O Globo.

Leia maisMarco Aurélio diz que Polícia Federal também pode fazer acordo de delação premiada

Temer e ministros têm lista de 25 ‘pendências’ de deputados

A dois dias da votação pela Câmara dos Deputados da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer e dois de seus ministros, apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), o Palácio do Planalto precisa ainda resolver uma lista de 25 “pendências”, que vão de liberação de emendas parlamentares a cargos para integrantes da própria base.

Parte da fatura se refere a promessas antigas, desde a época em que Temer era interino e que agora estão sendo cobradas, disse um interlocutor. Os atos vão influenciar a contagem de votos com a qual auxiliares de Temer trabalham — entre 250 e 270 favoráveis à derrubada da denúncia. A primeira acusação foi engavetada por 263 votos.

O Planalto tem que controlar, ainda, a crise no PSDB, que está rachado entre governistas e independentes, em função da cobrança pela renúncia do senador Aécio Neves (MG) da presidência do partido. Ele está licenciado e o interino, Tasso Jeiressati (CE), cobra sua saída definitiva. Essa queda de braço pode refletir na votação de quarta-feira. O líder da maioria da Câmara dos Deputados, Lelo Coimbra (PMDB-ES), disse que o presidente Temer está tranquilo, mas admitiu que há muita “inquietação” na base. As informações são de O Globo.

Leia maisTemer e ministros têm lista de 25 ‘pendências’ de deputados

Dodge fecha portas a advogados de delatores

Há cerca de dez dias, um advogado que não conseguia, desde setembro, contato com a equipe da procuradora-geral da RepúblicaRaquel Dodge, decidiu aparecer de surpresa na sede da instituição, em Brasília. Como mora fora da capital federal, embarcou num avião e chegou à portaria que dá acesso aos prédios da Procuradoria-Geral da República (PGR) nas primeiras horas da manhã. Anunciou que era advogado, mas, como não tinha hora marcada, foi barrado ali mesmo, sem chegar à recepção. Depois de discussões e de um chá de cadeira, o criminalista conseguiu a reunião que buscava há mais de um mês.

Ele não foi o único que estava na fila para conseguir um horário com os procuradores da nova gestão. Na espera também estão pelo menos três empreiteiras que fecharam acordos de delação com a PGR, como a Odebrecht e a Andrade Gutierrez, que aguardam reunião com os responsáveis pela Lava-Jato desde a posse da nova equipe.

Representantes de candidatos a delatores, como o ex-ministro Antonio Palocci, que está preso em Curitiba, também estão sem previsão de serem recebidos. Palocci, que se mostrava otimista sobre as conversas de seus advogados com o grupo de Rodrigo Janot, antecessor de Raquel, passou a relatar a quem o visita na prisão que a retomada das conversas deve demorar mais do que o esperado. As informações são de O Globo.

Leia maisDodge fecha portas a advogados de delatores

Justiça obriga DRE-RN a fornecer acesso a transporte gratuito para portador de deficiência

Resultado de imagem para der rn

O juiz Edilson Chaves de Freitas, dos Juizados Especial Cível, Criminal e da Fazenda Pública da Comarca de Pau dos Ferros, condenou o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem – DER/RN a fazer o cadastro de um cidadão no órgão gerenciador do Sistema de Transportes vinculado ao Poder Executivo Estadual e emitir em se nome o “Cartão de Passe Livre” para transportes intermunicipais, na forma do art. 2º da Lei Estadual n. 10.054 de 19 de abril de 2016.

O autor ingressou com ação judicial contra o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem – DER/RN a fim de que a Justiça determinasse que lhe seja fornecido a Carteira “passe livre” para que ele possa transitar gratuitamente entre as cidade de Pau dos Ferros a Serra Negra do Norte ou qualquer outra localidade intermunicipal.

Quando julgou a demanda, o magistrado o autor comprovou preencher os requisitos da Lei Estadual n. 10.054 DE 19 de abril de 2016, já que juntou declaração de hipossuficiência, bem como comprovou a situação de portador de deficiência por meio de laudos e exames. Além do mais, comprovou que o Ministério dos Transportes já concedeu o PASSE LIVRE DO GOVERNO FEDERAL. “É tanto que o Estado não impugnou o direito do autor”, assinalou.

Leia maisJustiça obriga DRE-RN a fornecer acesso a transporte gratuito para portador de deficiência

Fominha, mãe de deputado e do prefeito do Assu, ganha mais de R$ 20 mil

A família do deputado estadual George Soares e do prefeito do Assú Gustavo Soares, é “fominha’ por dinheiro público.

Apesar de aposentada na Assembléia Legislativa com salário superior a R$ 13 mil mensal, o prefeito Gustavo Soares, empregou a mãe como secretária da Prefeitura do Assú ganhando R$ 7 mil por mês, totalizando assim, mais de R$ 20 mil.

Com o gesto generoso, Gustavo acabou engordando a conta bancária da oligarquia Soares/Montenegro.

Justiça pode interromper caravana de Lula por Minas

A caravana do ex-presidente Lula em Minas Gerais pode ser interrompida antes do previsto devido a um depoimento do petista à Justiça na próxima segunda-feira (30), o último dia da viagem que começa nesta segunda-feira (23) em Ipatinga, no Vale do Aço. As informações são da colunista Mônica Bergamo, da “Folha”.

A defesa do ex-presidente pediu um adiamento do depoimento para evitar o contratempo na caravana. Neste processo, Lula é acusado de tráfico de influência após a compra de 36 caças suecos pelo governo brasileiro.

A Justiça ainda não definiu sobre o pedido da defesa.

Prefeito de Ipanguaçu ‘esconde’ valor de salário do funcionalismo e comissionados

O prefeito de Ipanguaçu Valderedo Bertoldo, é um Pelé na arte de enganar e ludibriar o Ministério Público. Logo após assumir o comando da Prefeitura de Ipanguaçu, Valderedo determinou uma mudança no método de busca de informações sobre salários de todos os funcionários efetivos, prefeito, vice-prefeito, secretários, coordenadores, diretores entre outros que exercem cargos comissionados pagos com dinheiro público.

No antigo Portal da Transparência da Prefeitura de Ipanguaçu durante a gestão do ex-prefeito Leonardo Oliveira, era possível acessar a informação sobre quanto cada um recebia dos cofres municipais, mas na atual administração, o link da pagina sobre os servidores está em branco e sem acesso nenhum. A medida do gestor em guardar a sete chaves essa informação, contraria a lei de acesso a informação e desrespeita o Ministério Público.

 

%d blogueiros gostam disto: