Venda da Eletrobras estende tarifa extra por 30 anos

Mais de cinco anos depois de a ex-presidente Dilma Rousseff intervir no setor elétrico para reduzir a conta de luz em 20% – queda que foi anulada por aumentos que ultrapassaram 50% em 2015 -, um esqueleto do setor elétrico começa a ganhar um novo corpo. O projeto de lei enviado ao Congresso pelo presidente Michel Temer, no último dia 22, para privatizar a Eletrobras também mexe na forma como o consumidor pagará, na conta de luz, uma indenização multibilionária às transmissoras de energia elétrica. E o cliente pode ter que arcar com essa fatura por 30 anos.

O imbróglio começou com a publicação da medida provisória 579, em 2012, que tinha o objetivo de reduzir a conta de luz. Ela previa que as concessões de geradoras e transmissoras de energia teriam seu contrato renovado antecipadamente, mas as empresas receberiam o pagamento de indenizações por investimentos efetuados e que não foram devidamente compensados (amortizados). Os contratos seriam renovados e condicionados a receitas menores das empresas.

O pagamento das geradoras ocorreu em seguida, com recursos disponíveis em fundos públicos. Já o pagamento das transmissoras de energia prometido na época foi arrastado até 2017 e se tornou uma novela. As informações são de O Globo.

Leia maisVenda da Eletrobras estende tarifa extra por 30 anos

Sem nova Previdência, Brasil será Grécia, diz Temer a Silvio Santos

26.01.2018 Silvio Santos recebe o presidente da República Michel Temer no programa deste domingo (28). Foto: SBT DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM

O presidente Michel Temer voltou a defender neste domingo (28) a reforma da Previdência e disse que, sem a medida, Brasil poderá chegar à situação da Grécia, em que foi preciso cortar o salário dos funcionários públicos.

A declaração ocorreu em entrevista no “Programa Silvio Santos”, no SBT, um dia após ter participado do novo programa do apresentador Amaury Jr., na Band. Os encontros fazem parte de uma estratégia do Planalto para tentar melhorar a imagem do presidente e tentar explicar ao público a reforma da Previdência.

“Se não houver reformulação da Previdência, vai acontecer daqui a dois ou três anos o que aconteceu em Portugal e na Grécia, em que a dívida da Previdência é tão grande e expressiva que lá foi preciso cortar, 30%, 40% dos vencimentos dos funcionários públicos”, afirmou. As informações são da Folha de São Paulo.

Leia maisSem nova Previdência, Brasil será Grécia, diz Temer a Silvio Santos

Joaquim Barbosa cobra parecer de R$ 250 mil

Resultado de imagem para joaquim barbosa

Os escritórios do aposentado e ex-ministro do STF Joaquim Barbosa atendem a grandes empresas e entidades de classe. Ele não atua exatamente como advogado de causas, mas como parecerista — ou seja, um especialista que redige um trabalho sobre um assunto que pode estar na Justiça. Cada parecer de Barbosa não sai por menos de R$ 250 mil.

A cifra é até modesta em comparação com outros ex-ministros do STF, que cobram até R$ 500 mil por parecer. Soma-se aos ganhos da nova atividade profissional, a aposentadoria como ex-ministro da corte, de R$ 33,7 mil brutos.

Se o destino — e as articulações políticas que terá que fazer — não o levarem ao Planalto, Barbosa tem um plano em vista: se aventurar nas grandes causas, como advogado mesmo. Até fazendo sustentação oral no plenário do STF — e, de certa forma, voltando ao local que o deixou famoso, mas do outro lado do balcão.

Joaquim Barbosa flerta com ala do PSB que deseja vê-lo concorrendo à Presidência

Era terça-feira, véspera do julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. O país em transe, grudado na TV e celulares, políticos e advogados fazendo suas apostas sobre o placar que acabaria por selar o destino do petista. Mas Joaquim Barbosa não quis nem saber. Aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF) desde 2014, ele manteve o hábito de ler apenas o noticiário internacional — em especial o jornal francês “Le Monde” e o americano “The New York Times”.

O aparente desinteresse — até mesmo pelo processo que culminaria com a condenação de um ex-presidente — escancarava a relação tensa e ambígua de Barbosa com a política: ora tem desejo de ser protagonista do processo eleitoral, ora repudia a ideia. O que não se altera é o cerco que sofre de partidos políticos que o desejam concorrendo à Presidência. E agora, com Lula em fase minguante, mais do que nunca toda gincana de nomes para o Palácio do Planalto o envolve.

Nos últimos dois anos, Barbosa foi procurado pela Rede, de Marina Silva. Relator do mensalão, ação penal que levou à cadeia líderes partidários e feriu o PT, ele virou símbolo de combate à corrupção. Recusou a investida. Hoje, flerta com o PSB. No ano passado, Marina o procurou por intermédio de um amigo em comum: o também ex-ministro do STF Carlos Ayres Britto. Foram muitas conversas, muitas ideias semelhantes. Quando percebeu que seu lugar seria de coadjuvante na chapa, Barbosa fechou as portas. As informações são de O Globo.

Leia maisJoaquim Barbosa flerta com ala do PSB que deseja vê-lo concorrendo à Presidência

Após chacina, governador do CE planeja força-tarefa de combate à violência

ctv-78b-whatsapp-image-2018-01-28-at-145628

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), comanda uma reunião de emergência desde as 11 horas (horário local) deste domingo, 28, para planejar uma força-tarefa de combate à violência no Estado após a maior chacina da história do Ceará, que deixou 14 mortos no bairro de Cajazeiras, na periferia de Fortaleza.

A chacina estaria ligada à guerra entre facções criminosas. A maioria das vítimas é mulher e, entre elas, há adolescentes. Neste sábado à tarde, um suspeito foi preso com um fuzil.

Participam da reunião na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) representantes do Ministério Público do Ceará (MPCE), da Defensoria Pública, do Tribunal de Justiça do Estado (TJCE), da Assembleia Legislativa e da Câmara dos Vereadores.

Também integram a mesa de elaboração do plano de urgência os secretários de segurança pública e defesa social, André Costa, e o de Planejamento, Francisco de Queiroz Maia Júnior. As informações são de  Bruno Ribeiro, O Estado de São Paulo.

Leia maisApós chacina, governador do CE planeja força-tarefa de combate à violência

Óculos que detectam glaucoma devem entrar no mercado em 2018

Usando óculos de realidade virtual, uma equipe de pesquisadores liderada por um brasileiro nos Estados Unidos obteve bons resultados com um dispositivo para detectar o glaucoma, principal causa de cegueira no mundo, atingindo hoje em torno de 1 milhão de pessoas no Brasil. Segundo os desenvolvedores dessa nova técnica, ela tem uma precisão igual ou melhor do que os métodos atuais de diagnóstico; potencial de custar dez vezes menos; e as vantagens de ser um exame portátil e menos enfadonho para o paciente. Até agora, os testes foram feitos somente nos EUA, mas, ao longo deste ano, serão realizados estudos multicêntricos — um dos centros será o Brasil — e a previsão é de que uma versão comercializável desses óculos esteja disponível até o final de 2018.

No experimentos realizados desde 2014, quando o aparelho começou a ser elaborado, foram registrados níveis de detecção da doença tão bons ou melhores do que os obtidos pela tomografia e pelo teste de campo visual, os dois exames amplamente utilizados hoje em dia para esse tipo de diagnóstico. Mas o mais animador é que os óculos prometem ser muito mais baratos e permitir que os pacientes realizem o exame até em casa, ampliando o acesso.

O idealizador do método, Felipe Medeiros, que é professor e diretor de pesquisa do Departamento de Oftalmologia da Universidade Duke, nos EUA, explica que somente depois de concluídos todos os estudos necessários será possível estabelecer um preço. Mas ele ressalta que manter esses óculos a um baixo custo é um dos principais objetivos, para que ele possa chegar a muitas pessoas. As informações são de O Globo.

Leia maisÓculos que detectam glaucoma devem entrar no mercado em 2018

Marina Silva defende Lava-Jato e diz que “justiça não é vingança”

Resultado de imagem para Marina Silva defende Lava-Jato e diz que “justiça não é vingança”

A ex-senadora Marina Silva, pré-candidata à Presidência pelo partido Rede Sustentabilidade, disse hoje, em Belo Horizonte, que os “partidos tradicionais de esquerda e de direita” estão unidos para acabar com a Operação Lava-Jato. “PT e PSDB, que nunca estão unidos, se uniram nesse propósito. Tanto que juntos apresentaram a ‘lei do abuso da autoridade’, para tentar intimidar a Justiça, o Ministério Público e a Polícia Federal, tentaram apresentar o projeto de lei para anistiar o caixa dois, se mantêm firmes na defesa do foro privilegiado, o que é uma afronta ao povo brasileiro.”

Em Belo Horizonte, ela apontou que, passado o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, “é fundamental que se tenha andamento os demais processos, como é o caso do senador Aécio Neves”. A ex-senadora disse que “mais de 200 deputados e senadores estão envolvidos e precisam ser investigados, e sempre com o princípio de que justiça não é vingança, é reparação”.

Marina Silva defendeu a impugnação da candidatura de Lula caso sejam indeferidos os recursos do pré-candidato do PT ao julgamento que manteve sua condenação em segunda instância. “Não apenas a este, mas a qualquer outro julgamento, defendemos os princípios da Ficha Limpa”, disse. As informações são do Valor Econômico.

Leia maisMarina Silva defende Lava-Jato e diz que “justiça não é vingança”

Após oito tentativas, mulher faz festa ao tirar CNH

Resultado de imagem para Após oito tentativas, mulher faz festa ao tirar CNH

Uma executiva comercial de 25 anos decidiu fazer uma festa bastante inusitada em Boa Vista, município no Cariri paraibano, onde ela mora. Após de ser reprovada oito vezes em exames do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), durante dois anos de tentativas, Darlene Soares conseguiu tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria B. Para comemorar, no último dia 21, ela convidou amigos e familiares, além de ter feito um bolo personalizado. A festa foi publicada por ela em sua rede social.

Darlene começou a tentar tirar a CNH, nas categorias A e B, em 2016. Ela conta que sabia pilotar motocicleta, mas tinha mais dificuldade nas aulas práticas. Já no carro, a executiva diz que não tinha experiência, mas que não teve dificuldade em fazer os treinos na autoescola.

Leia maisApós oito tentativas, mulher faz festa ao tirar CNH

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: