Cerca de 250 milhões de pessoas consomem droga no mundo

Resultado de imagem para Cerca de 250 milhões de pessoas consomem droga no mundo

Alucinações, aumento dos batimentos do coração, da temperatura, crises de ansiedade e até a morte são alguns dos efeitos colaterais das drogas. Mas, mesmo assim, cerca 250 milhões de pessoas em todo o mundo consomem algum tipo de entorpecente.

Desse total, quase 30 milhões apresentam transtornos relacionados ao consumo, incluindo a dependência. Os dados são do último Relatório Mundial sobre Drogas do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc), divulgado como parte das atividades do Dia Internacional de Combate às Drogas, nesta segunda-feira (26).

O relatório da ONU revela o aumento da produção, tráfico e consumo da cocaína na Europa, América do Norte e Ásia. Segundo o secretário Nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça, Humberto Viana, o Brasil não figura entre os principais consumidores de droga do mundo.

“O Brasil não está entre os países que mais consomem droga no mundo. Se você for detalhar, a cocaína e a maconha aí você vai ver que não somos o país que mais consome no mundo. Nós somos rota, não produzimos.

Segundo o documento, as drogas mais fatais são as opioídes, como a heroína e derivados sintéticos. Em 2015, pelo menos 190 mil pessoas morreram devido ao consumo de diferentes drogas.

Apesar de dados alarmantes sobre o consumo de substâncias ilícitas no mundo, de acordo com a Unodc, uma em cada seis pessoas precisam de tratamento para transtornos graves relacionados aos entorpecentes e recebe assistência, a maioria nos países desenvolvidos.

Segundo o mestrando em saúde coletiva do Centro de Estudos e Pesquisa sobre o Álcool e outras Drogas da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Laerson da Silva, no Brasil existem bons exemplos de combate às drogas. Ele cita como funciona o “Programa Crack, é Possível Vencer”, do Ministério da Justiça.

Ele [o programa] atua em três eixos que são a prevenção, material informativo; o cuidado, em comunidades terapêuticas e Caps, que vão trabalhar com a reinserção social e o eixo da autoridade, que vai trabalhar com a repressão e no impedimento da circulaçãode drogas.

O relatório mundial sobre drogas contabilizou 739 substâncias entorpecentes que aparaceram e desapareceram entre 2009 e 2016. Um dado positivo foi o elevado número de drogas retiradas de circulação. Só de cocaína foram 864 toneladas, em 2015.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: