Comissão do Coronavírus: Secretário de Saúde diz que projeções de mortes no RN salvaram vidas

A Comissão de Enfrentamento ao Coronavírus da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte voltou a se reunir nesta segunda-feira (11), em mais um encontro por webconferência com o secretário estadual de Saúde Pública (Sesap), Cipriano Maia. O auxiliar da governadora Fátima Bezerra (PT) apresentou um levantamento das ações realizadas até agora pelo Executivo, disse que o hospital de campanha ainda pode ser necessário e defendeu a credibilidade das projeções apresentadas alertando para a possibilidade de mortes causadas pela Covid-19 neste mês no RN.

“Está sendo feito um uso distorcido de uma projeção. Assim como tem previsão do tempo, que nem sempre se confirma. Foram projetados números em cenários diferentes, dependendo do comportamento da população para mostrar possíveis surtos a sociedade. Era uma projeção. Felizmente boa parte da população aderiu ao nosso pleito pelo isolamento. Estamos tendo relativo sucesso, deveríamos comemorar e não condenar quem tem agido com responsabilidade. A gente deveria era pensar que bom que alertamos e contribuímos para evitar mortes. Não usando o debate para fazer política partidária, isso não contribui com o enfrentamento a pandemia”, disse Cipriano Maia.

A projeção questionada e defendida por Cipriano foi divulgada pela Sesap no início de abril. No estudo, a previsão era de se chegar ao dia 15 de maio com mais de 11 mil mortes no RN, com uma estimativa de isolamento social de aproximadamente 42% da população. Nesta segunda-feira (11), o RN passou a somar 90 óbitos pelo coronavírus. O secretário revelou que estudos semelhantes são feitos em diversas cidades do planeta. “O que apresentamos aqui foi aplicado no mundo todo. Não houve irresponsabilidade, nem erro. Foram cenários que felizmente não se realizaram. Mostramos que dependia de nós, por isso Governo tomou iniciativa para adotar medidas de proteção. Felizmente, tivemos sucesso”, completou.

Ao ser questionado se havia alguma previsão para reabertura do comércio na cidade, Cipriano disse que nesse momento não era possível apontar uma data. “Hoje temos um cenário de leitos praticamente todos ocupados e com fila de espera. Não temos ainda queda de taxa na incidência dos casos”, completou. Cipriano afirmou que a expectativa do Governo é que com a política de isolamento e de proteção da população, seja possível abreviar a quarentena e permitir a abertura das atividades econômicas o mais breve possível.

Sobre o hospital de campanha, Cipriano disse que a sua montagem foi inviabilizada pela não apresentação de propostas adequadas a necessidade do Estado, com a inclusão, por exemplo, de respiradores suficientes. “Mas vamos retomar essa discussão dependendo da pressão por leitos que vier a acontecer”, revelou. Conforme o secretário, a semana se iniciou em Natal com 35 pacientes na fila de espera por um leito, sendo 8 em situação crítica – que precisam de UTIs.

Segundo Cipriano, o RN já ativou desde o início da pandemia 124 leitos para pacientes com Covid-19, espalhados nas várias regiões do Estado. Além disso, a Sesap trabalha com a expectativa de ampliar este número. Já foram anunciados mais 20 leitos em Natal e 10 em Macaíba, contratados juntos a empresa vencedora de licitação. E no Giselda Trigueiro, uma enfermaria inteira será transferida para o Hospital Onofre Lopes, permitindo que mais pacientes sejam hospitalizados na unidade.

Presidente da Comissão, o deputado Kelps Lima (SDD) alertou que as projeções feitas pela Sesap – que apontaram 11 mil mortes em maio – atingiram a credibilidade do governo. “A Secretaria não deveria ter divulgado esse número de 11 mil mortes. A secretaria errou, não só pelo número ser absolutamente longe de qualquer concretude, mas porque vai perdendo credibilidade de um governo que está se perdendo dia após dia. A comunicação passada para a sociedade é que iriam morrer 11 mil pessoas. E se foram feitas por grupo de cientistas que orientam a governadora, minam completamente a credibilidade deles para o debate que se avizinha agora que é abrir ou não o comércio. E dizer para uma pessoa ficar em casa desempregada, ou para o pequeno comerciante fechar sua loja, precisa de muita credibilidade”, alertou.

A projeção de mortes feita pelo Governo do RN também foi criticada pelo deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB), que participou da reunião desta segunda. Já o deputado Francisco do PT destacou o trabalho realizado pelo Governo do Estado no enfrentamento ao coronavírus até agora, e ressaltou a dificuldade de adotar as medidas corretas diante do total desconhecimento em torno da doença.

O deputado Getúlio Rêgo (DEM), abordou a importância do debate em torno dos consórcios intermunicipais de saúde. Tomba Farias (PSDB) enfatizou os recursos federais que estão sendo enviados para o Estado, e cobrou mais ações voltadas para a saúde pública da região do Trairi.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: