Contador de Renan atua para empresa de operador do PMDB do Senado, diz MPF

O contador José João Appel Mattos aparece como sócio da empresa contábil responsável pelo ML Group Participações, do empresário Milton Lyra – apontado como operador de  senadores do PMDB e alvo de ao menos duas fases da Lava Jato. A informação consta em relatório do Ministério Publico Federal que investiga o ex-presidente do Senado Renan Calheiros. Appel Mattos também é ligado a Renan.

Em 2007, o senador por Alagoas levou Appel Mattos como seu contador em seu depoimento no Conselho de Ética. A presença do contador tinha como finalidade explicar as transações de Renan para pagar a pensão da jornalista Mônica Veloso.

O senador, à época, era suspeito ter os gastos da pensão devida à jornalista pagos po uma empreiteira. As informações são de Luiz Vassalo e Julia Affonso, O Estado de São Paulo.

Lyra é investigado ao lado de Renan no âmbito do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele teria atuado como o interposto do peemedebista para receber propina da Hypermarcas e de desvios no fundo de pensões dos Correios, o Postalis.

Nesse inquérito, a Procuradoria-Geral da República juntou uma série de relatórios de análise do material apreendido com Lyra na operação Sepsis, deflagrada em 1.º de julho de 2016, e a quebra de sigilo fiscal de suas empresas e de pessoas ligadas a ele.

No relatório sobre a ML Group Participações, Appel de Mattos aparece como responsável pela empresa contábil da firma de Lyra, a AMC Assessoria e Contabilidade.

A ML Group é uma das empresas que o Ministério Público Federal aponta como utilizada no esquema de trânsferencias bancárias online e contratos de mútuo que serviram para que o dinheiro da Hypermarcas passasse pelas empresas e chegasse até as conta bancárias de Lyra.

O contador Appel Mattos também aparece como alvo de relatório do MPF. Os procuradores identificaram o nome do contador no quadro societário de oito empresas
Enviado do meu iPhone

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: