Das dez cidades mais violentas, quatro estão na Bahia e duas no Rio de Janeiro

A violência no Brasil é extremamente concentrada em algumas regiões e municípios. Esta é a principal conclusão do Atlas da Violência 2018 – políticas públicas e retratos dos municípios brasileiros, divulgado no fim da manhã desta sexta-feira, 15, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

De acordo com o documento, somente 2,2% dos municípios brasileiros concentram metade das mortes violentas do país. Entre os dez municípios mais violentos do país, quatro estão na Bahia e dois na Baixada Fluminense, no Rio. O município mais violento é Queimados, no Rio, com a pior taxa do país, 134,9 (contra uma taxa média de 38,6). O município é seguido por Eunápolis (BA), Simões Filho (BA), Porto Seguro (BA), Japeri (RJ), Maracanaú (CE), Altamira (PA), Camaçari (BA) e Almirante Tamandaré (PR).

Entre os dez municípios do País com menor taxa de mortes violentas, destacam-se seis de São Paulo. O município menos violento do Brasil é Brusque, em Santa Catarina, com uma taxa de 4,8; seguido de Atibaia (SP), Jaraguá do Sul (SC), Tatuí (SP), Varginha (MG), Jaú (SP), Lavras (MG), Botucatu (SP), Indaiatuba (SP) e Limeira (SP).

“Fica claro que, com planejamento e políticas focalizadas territorialmente, é possível mudar a realidade dessas comunidades, com grande impacto nas condições de segurança pública das cidades e mesmo do país”, aponta o relatório.

O Atlas fez um mapeamento das mortes violentas dos municípios brasileiros com população acima de 100 mil em 2016, com base nos dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: