Deputado George cresceu os olhos ao obter 50 mil votos e por ganância, almejava lugar de João Maia como deputado federal

Na política tudo é muito dinâmico, hoje você tá por cima, amanhã está por baixo, e tudo bem. Por isso, o equilíbrio e inteligência emocional são tão importantes na vida de um político.

Um político que obtém uma votação alta superando suas últimas votações, sem inteligência emocional, é contaminado pelo egoísmo, vaidade, orgulho e uma ambição desmedida, e nada se encaixa melhor do que o deputado George Soares está vivenciando hoje.

George teve uma votação expressiva, mais de 50 mil votos, e por pouco mais de que isso, com 56.315 votos, o Sargento Gonçalves foi eleito deputado federal, e isso despertou ainda mais a ambição que o deputado chefe da Oligarquia Soares sempre teve.

O filho de Ronaldo Soares não soube lidar com o próprio ego, e ao partir para colocar em prática sua ambição, atropelou pelo caminho quem o tomou como filho em 2010, garantiu apoios e estruturas, e fez com que ele conquistasse o primeiro mandato e outros três também.

George passou a visitar municípios e tentar cooptar apoios para seu projeto de deputado federal, e sem ter tido uma conversa honesta e franca com seu padrinho político JOão Maia, que quando se deu conta de tudo que estava sendo tramado pelas suas costas, foi homem de coragem, e anunciou o rompimento.

Talvez, o deputado estadual até esperasse o rompimento, mas não contava com a união do deputado federal com seu maior inimigo político, o ex prefeito Ivan Junior, e isso o paralisou, fazendo com ele sumisse das redes e até controlasse sue temperamento arredio e truculento que lhe é tão peculiar.

George está se segurando com maracugina para não ir as rádios e disparar ofensas contra João, mas ele entendeu que recuar era a melhor alternativa diante de seus sucessivos erros oriundos da junção do ego e poder.

Agora vamos aguardar até onde o deputado George irá em busca de seu projeto de poder, e se ele perderá a cabeça ao ponto de acirrar ainda mais uma briga com João Maia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.