Deputados contrariam Robinson e não dispensam tramitação do RN Urgente

Apesar do governador Robinson Faria ter convocado extraordinariamente a Assembléia Legislativa do Rio Grande do Norte para a apreciação de 18 mensagens governamentais que configuram o chamado ‘ajuste fiscal, os deputados estaduais em reunião fechada, decidiram não dispensar tramitação do pacote chamado de RN Urgente. O presidente da ALRN, Ezequiel Ferreira, reabriu a sessão para fazer o comunicado e convocar novo encontro para a terça-feira (16), quando os projetos começam a tramitar nas comissões.

Desde as primeiras horas da manhã que o Poder Legislativo está cercado por grades para evitar a entrada dos servidores públicos, que protestam contra o pacote de medidas encaminhadas pelo Governo do Estado. No transcorrer da manhã, o movimento ganhou mais manifestantes e a entrada dos deputados foi dificultada, ocorrendo até atos de hostilidade contra o deputado Ricardo Motta (PSB). Os manifestantes derrubaram a grade o acesso à Assembleia ficou restrito.

Sem acordo, segundo a Tribuna do Norte, havia somente 12 deputados na Casa, quando a necessidade era de pelo menos 13 parlamentares para ser aberta a sessão. Uma negociação foi mediada pelos deputados Fernando Mineiro (PT), Márcia Maria (PSDB) e Larissa Rosado (PSB) com o Fórum dos Servidores e, assim, ficou acordado que os deputados só abririam a sessão nesta quinta e, em seguida, a sessão seria encerrada.

Veja como votaram os deputados sobre a convocação extraordinária:

Contra a convocação: Fernando Mineiro, Márcia Maia, Carlos Augusto e Larissa Rosado

A favor da convocação: Cristiane Dantas, Dison Lisboa, Ezequiel FerreiraGaleno Torquato, George Soares, Gustavo Carvalho, Gustavo Fernandes, Hermano Morais, Jacó Jácome, José Adécio, José Dias, Ricardo Motta e Tomba Farias.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: