Dia Mundial de Combate à AIDS é destaque em Sessão Solene no Legislativo Potiguar

A Assembleia Legislativa do RN realizou, na tarde desta terça-feira (5), Sessão Solene em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra a AIDS. De proposição dos deputados Adjuto Dias (MDB) e Terezinha Maia (PL), o encontro contou com a presença de representantes das secretarias estadual e municipal de Saúde, do Serviço de Atendimento Especializado (SAE) de Natal e do Grupo Atrevida Brasil, além de outras instituições e membros da sociedade civil organizada ligados ao tema.O deputado Adjuto Dias iniciou seu discurso falando das dificuldades sofridas pelas pessoas portadoras da doença na época do seu surgimento.“Quando uma pessoa recebia o diagnóstico de soropositividade para o HIV, há quarenta anos, era como a decretação de um fim rápido e precoce. E muitas vidas, de fato, foram interrompidas por um vírus até então desconhecido e sobre o qual foram depositados estigmas e preconceitos. Mas essa realidade vem mudando. Primeiro, porque houve uma melhor compreensão sobre o vírus, sua transmissão e manifestações, acompanhada da disseminação de informações, para que as pessoas compreendessem de fato o que era o HIV; segundo, pelo próprio avanço da ciência, que conseguiu disponibilizar tratamentos mais eficientes”, disse o parlamentar.Na sequência, Adjuto Dias deu destaque ao terceiro fator que, segundo ele, modificaram a realidade da luta contra a AIDS no mundo.“O terceiro motivo foi o trabalho e a dedicação de pessoas e entidades que não mediram esforços para promover conscientização e assistir com medicação e tratamento, além do mais importante: oferecer acolhimento, proporcionando inclusão e dignidade”, enfatizou.Concluindo sua fala, o deputado ressaltou que “a presente Sessão Solene está sendo realizada para louvar essas pessoas e entidades que, em silêncio e longe dos holofotes, permitem o encontro diário entre potiguares e o direito à Saúde, à Assistência Social e à Vida”. “Muito obrigado pela colaboração de vocês, obrigado pelo trabalho, pela dedicação e por abraçar os soropositivos do RN em todos os sentidos!”, finalizou.Em seguida, a deputada Terezinha Maia reforçou que o objetivo da solenidade é destacar e refletir sobre o Dia Internacional de Luta Contra a AIDS. “Este momento é muito importante para reafirmarmos o nosso compromisso com a informação, a prevenção e o tratamento, além de reconhecermos a valiosa contribuição das instituições nessa incessante batalha pela saúde da nossa população”, afirmou. De acordo com a parlamentar, a informação é a principal aliada na luta contra a AIDS.  “A disseminação do conhecimento é um poderoso escudo contra o estigma e a discriminação, capacitando cada cidadão a fazer escolhas conscientes para proteger sua saúde e a das pessoas ao seu redor. Devemos investir em educação e conscientização, garantindo que a verdade sobre o HIV alcance todos os cantos da cidade. Além disso, promover práticas seguras, distribuir preservativos e oferecer acesso fácil a testes são estratégias fundamentais para conter a propagação do vírus”, explicou.Terezinha Maia destacou ainda a importância da “Profilaxia Pré-Exposição”, conhecida como “PrEP”, que, segundo ela, “é uma ferramenta valiosa na prevenção do HIV”. “Nós devemos usar o poder da comunicação para promover o acesso a essa medida preventiva, assegurando que ela seja compreendida e utilizada por aqueles que estão em situação de maior vulnerabilidade”, acrescentou.A deputada também apresentou dados estatísticos recentes que mostram que a cidade de São Paulo reduziu em 45% o número de novas infecções por HIV, ao longo de seis anos. “Essa conquista histórica só foi possível graças à expansão do acesso aos serviços especializados em IST/AIDS e à PrEP. Enquanto isso, no RN, os casos de HIV cresceram 553% nos últimos dez anos. E o aumento é ainda maior quando se trata das gestantes infectadas pelo vírus, que correspondem a 74%”, divulgou.Ao final da sua fala, a parlamentar lembrou a todos que a responsabilidade dos legisladores é fortalecer as políticas públicas que facilitem o acesso aos medicamentos e incentivem a adesão ao tratamento.“Com isso, nós garantimos às pessoas que convivem com o vírus o acesso contínuo ao tratamento eficaz, essencial para melhorar a qualidade de vida e reduzir a transmissão. E é por tudo isso que reconhecemos a importância das pessoas e instituições que homenageamos aqui hoje”, concluiu.Para a médica Thaise Galvão, representante dos homenageados, “falar de HIV/SAE é muito fácil”. “Eu digo isso porque é um trabalho que representa, há treze anos, uma realização profissional de amor e plenitude. E por quê? Porque você tem a satisfação de dizer a um ser humano que a vida dele não acabou, que a doença não é uma sentença de morte; pelo contrário, é um chamado para ele se cuidar mais. Isso é algo ímpar para nós, profissionais da Medicina. Eu queria que todas as especialidades tivessem essa oportunidade de ver a gratidão do seu paciente com a recuperação e a consequente vontade de viver mais”, revelou.Segundo a médica, “o HIV é muito democrático”, já que, independente de classe social ou causa do contágio, todos os seres humanos estão suscetíveis à infecção. “E independente de ter plano de saúde ou não, as pessoas vão adentrar as nossas portas do SAE, já que o medicamento só é distribuído nesses locais de atendimento”, complementou. Finalizando seu discurso, Thaise Galvão fez um apelo aos gestores públicos e parlamentares, agradecendo em seguida pelas homenagens.“Então, eu aproveito para pedir aos nossos representantes, que são as nossas vozes perante a sociedade, que olhem para os nossos serviços, pois eles são realizados com muita excelência. Para se ter uma ideia, uma vez que adentra o nosso sistema, o usuário não recebe mais alta de lá, pois nós acompanhamos esse paciente em todas as suas questões e etapas de vida. Por fim, eu quero agradecer a vocês, deputados, por enxergarem e enaltecerem a nossa jornada. Também gostaria de pedir, humildemente, maiores verbas e incentivos para os profissionais e os usuários do sistema. Gratidão”, concluiu.Segundo a secretária de Estado da Saúde Pública, Lyane Ramalho Cortez, o momento é de pensar sobre o Dezembro Vermelho, mas também de refletir a respeito da integralidade do cuidado da pessoa com HIV para o ano de 2024. “Também é uma oportunidade para se pensar que essa doença é como outra qualquer, e é importante que a gente traga isso para as nossas famílias e a nossa sociedade. Estigmas ainda existem, mas é preciso combatê-los; e nós somos multiplicadores de informação, então, temos essa responsabilidade”, frisou.De acordo com a secretária, os SAEs transformaram as vidas das pessoas. “Esses serviços de atendimento são muito importantes, pois fornecem apoio e os medicamentos que, quando consumidos de forma adequada, deixam a doença bastante controlada”, disse, reafirmando o comprometimento da sua secretaria na “busca incessante por estratégias eficazes que possam fazer frente à referida epidemia global”.Lyane Cortez ainda trouxe dados que revelam aumento nos casos notificados de AIDS no Brasil e no RN, de 2021 para 2022.“Os casos de AIDS notificados no Brasil, do ano de 2021 para 2022, tiveram um incremento de 1.329. Aqui no RN, esse aumento foi de 22 casos. Isso mostra uma linha ascendente, tanto a nível nacional quanto estadual. No Estado, em 2022, os óbitos por causa básica da AIDS foram 170, sendo 24 a mais quando comparados com o ano anterior. Aqui no RN, nós temos 12.400 pessoas que vivem com HIV atualmente, fazendo tratamento em 14 SAEs, que propiciam tratamento gratuito e eficaz, deixando a carga viral a um nível indetectável e intransmissível”, destacou. Na sequência, o membro do “Movimento Articulação AIDS”, Sérgio Cabral, agradeceu a iniciativa do Poder Legislativo pela homenagem e a visibilidade na luta contra o vírus.“Numa sessão como esta, o Poder Legislativo reconhece as pessoas e os equipamentos que estão à disposição da população. E a nossa fala, enquanto movimento social e militantes que estão há 25 anos nesta luta, aqui no Rio Grande do Norte, é simplesmente de gratidão. Nós já tivemos muitos avanços na nossa batalha, e a Assembleia Legislativa, com iniciativas como esta, mostra a sua contribuição no combate à AIDS aqui no Estado do Rio Grande do Norte”, ressaltou, agradecendo o apoio das secretarias de Saúde, de todos os SAEs e dos governos estadual e municipal.Homenageados:Ana Valda Teixeira GalvãoHospital Giselda TrigueiroHospital Rafael FernandesLyane Ramalho CortezRayanne Araújo CostaRicardo Alexsandro de Medeiros ValentimServiço de Assistência Especializada em AIDS de Caicó-RNServiço de Assistência Especializada em AIDS de Natal-RNServiço de Assistência Especializada em AIDS de São Gonçalo do Amarante-RNSheila Maria Freitas de Souza Fernandes e Melo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.