fbpx

Dirigente do PT vê covardia de Fátima e diz que se Jean Paul for preterido votará direto no senador de Bolsonaro

*Por Gilberto de Sousa

“Se o senador Jean Paul não for o candidato do governo Fátima, eu voto em Rogério Marinho. É melhor votar num adversário direto do que votar na covardia”. A declaração em tom de desabafo é do coordenador do Partido dos Trabalhadores em São Miguel, no Alto Oeste, Ladijânio Freitas, diante do afunilamento das especulações que já indicam como certa a fritura do senador Jean Paul Prates(PT) da disputa natural do Senado na chapa da governadora Fátima Bezerra, para laurear o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo(PDT).

Através de um áudio que ele fez questão de circular nos grupos de whatsapp, as declarações de Ladijânio entoam o grito de um coro abafado da reação que está tomando conta de inúmeras lideranças petistas do Rio Grande do Norte, contrários à receptividade do ex-prefeito Carlos Eduardo, ex-adversário derrotado justamente pela governadora Fátima Bezerra nas últimas eleições gerais, e que buscou refúgio e defendeu o esquema bolsonarista e ainda lançou agressões contundentes ao PT e a Fátima.

Ao mesmo tempo em que defende a postura, a atuação no congresso e a forma de fazer política do senador Jean Paul, Ladijânio assegura que se o PT e a governadora Fátima avançarem com o que considera uma covardia votará em Rogério Marinho(PL) até pelo esforço do ministro bolsonarista em trazer benefícios para o Rio Grande do Norte como máquinas, poços, dessalinizadores, entre outras ações.

Nos últimos dias, enquanto o senador Jean Paul entrou no desespero jogando todas as fichas para conseguir viabilizar-se como candidato do PT a única vaga de senador da disputa, o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo ganhava terreno, ora ameaçando sair candidato ao governo pela oposição, ora flertando com a governadora para tomar o lugar do senador petista na chapa e assim intensificando articulações muito bem assimiladas pela cúpula do PT. A imaginação é de que, tendo Carlos Eduardo na chapa, a oposição estaria neutralizada, mesmo que o pescoço de Jean seja laminado.

Mas em paralelo a cena política, há de se avaliar como eleitores e simpatizantes do PT estão compreendendo esse contexto, levando em conta justamente o histórico de Carlos Eduardo em flutuar entre esquerda e direita num tempo em que a conjuntura política não tem como escapar do acirramento de ânimos e devido à polarização de forças em nível nacional.

Durante entrevistas e participações em lives na busca incessante de alvejar o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo, o senador Jean Paul tem emitido dados de histórico que atribui ao adversário de ringue.
Entre os quais, a de que Carlos tinha dito que a governadora Fátima Bezerra não seria capaz de administrar uma birosca. E que o PT iria tomar as casas das pessoas.

Para Jean, se Carlos Eduardo desejaria ser o candidato de Fátima, poderia dizer ao menos que se enganou quando disse que Fátima não sabia administrar um boteco e que, na verdade, ela é uma grande governadora, pois tanto sabe administrar um boteco, como sabe gerir o estado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: