DISPUTA: Grupo quer Sandra Alves e George quer Lula Soares


Assim, segue a saga do antidemocrático e autoritário deputado George Soares, que por intransigência, está causando uma crise sem precedentes dentro de sua base de aliados. Em torno de 70% do grupo quer Sandra Alves encabeçando a chapa, e a família e os amigos mais íntimos, querem o nome de Lula Soares, enquanto a população que sustenta esse grupo preferem o nome da vereadora Fabiele Bezerra.

A questão é que, os vereadores e quem tem altos cargos, sabem que a candidatura de um nome do grupo vai dar trabalho, pois já tem de cara a grande rejeição da péssima administração do prefeito Gustavo, e a atuação do deputado George, que juntos não conseguiram nenhuma ação importante para a cidade, e a prova disso é que nesses 4 anos, a UTI não foi implantada. Então, precisam de um nome que dê segurança aos apoiadores, e seria Sandra Alves, que é esposa do ceramista Helder Alves, e que tem o respeito de todos, incluindo que é empresário bem sucedido, e costuma não ter duas conversas.

Já a família e os amigos mais chegados, querem o nome de Lula Soares, filho do ex prefeito Lourinaldo, primo de Gustavo e George, que sempre nutriu um desejo de entrar pra política, e que tem o respaldo dos primos, pois se optar por um fora da família, eles sabem que se essa pessoa obter êxito, não vai ser o fantoche dos Soares, e dentro de poucos meses, deverá romper com a aliança.

A crise no grupo é tida como certa na cidade do Assú, pois, o “anti-democrata”, George Soares, moveu céus e terras para tirar a decisão democrática do PT local de apoiar o ex prefeito Ivan Júnior. Agora, imagine o que o deputado não fará para fazer valer sua vontade dentro do grupo que ele manda e desmanda.

Há quem diga, que o deputado George Soares ao encenar o choro com lágrimas de crocodilo no último sábado, demonstrou todo seu desespero ao ter que engolir a desistência do irmão, o ausente prefeito Gustavo Soares, da disputa para prefeito em novembro desse ano, e assim, ser o responsável por causar essa crise no grupo, que com certeza irá refletir na campanha para deputado estadual de 2022.

A encenação é porque há quem diga também, que o deputado já sabia dessa decisão do irmão, quando obrigou aos vereadores da base governista a se filiarem no seu partido, pois só essa filiação para impedir que todos pulem do barco para apoiar o ex prefeito Ivan Júnior.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: