Dnit libera desvio na BR-304 e motoristas voltam a passar pelo trecho após 50 dias no RN

desvio na BR-304, no município de Lajes (RN), foi liberado nesta segunda-feira (20) para o tráfego de veículos após 50 dias. A informação foi confirmada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit)

A passagem pelo trecho estava interditada desde o dia 31 de março, quando a ponte sobre o rio Ponta da Serra caiu após uma enxurrada.

O Dnit, então, anunciou a construção de um desvio para que os carros pudessem passar pelo trecho até que a ponte seja reconstruída. A obra da ponte não foi iniciada.

g1 procurou o Dnit para saber se alguma obra segue sendo feita no próprio desvio, mesmo após a liberação, mas não recebeu respostas até a atualização mais recente desta matéria.

Vídeos enviados à Inter TV Cabugi e ao g1 mostraram carros apenas em um dos sentidos passando pelo trecho. O Dnit, no entanto, também não comunicou sobre como passou a funcionar o desvio.

Atrasos na entrega do desvio

A entrega do desvio foi adiada em algumas oportunidades. Inicialmente prevista ainda para o mês de abril, conclusão passou a ser anunciada para início de maio.

Depois, o Dnit informou que o desvio seria concluído, primeiro, no dia 10 de maio e, depois, no dia 15 de maio, o que também não ocorreu.

A autarquia informou que os atrasos ocorreram por contas das chuvas. O desvio começou a ser construído no dia 3 de abril.

Dnit descumpre mais uma vez prazo para conclusão de desvio na BR-304, RN

Neste período, um desvio improvisado aberto dentro de fazendas de Lajes passou a ser uma alternativa usada por motoristas que utilizam a BR-304.

Para acessar o desvio, que tem 2,7 km, os motoristas precisam desembolsar R$ 20, no caso de carros de passeio, e R$ 30 no caso de caminhonetes. Carretas não podem passar pelo trecho.

G1RN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.