fbpx

Em Caraúbas, projeto de cajucultura garante acesso a novos mercados

Desde que foi fundada, em 1993, a Cooperativa Mista Agroindustrial de Caraúbas (Cooperuba) nunca teve planos tão audaciosos. A meta dos diretores Aurélio Júnior, Geiza Costa e Klebson Benevides é dobrar o faturamento em 2018. O que hoje é em torno de R$ 50 mil mensais, deverá se tornar R$ 100 mil/mês. É que depois do investimento do Governo do RN, Governo Cidadão, Sethas e Banco Mundial por meio do projeto piloto de cajucultura, os diretores estão pensando alto.

“Hoje entregamos de cinco a 10 toneladas de produtos por quinzena, mas com o aumento da nossa estrutura, queremos dobrar essa quantidade”, diz o diretor-presidente Klebson. Em parceria com os mais de 140 sócios fornecedores e com a própria produção agrícola, a Cooperuba comercializa frutas, verduras, polpa de frutas, doces e bolos para programas institucionais do Governo Federal como PNAE e PAA, mas a partir deste ano quer ampliar seu mercado.

Segundo a tesoureira Geiza Costa, a ideia é começar a fornecer para as maiores redes de supermercados da região como Queiroz, Rede10, RedeMais e Praxedes. “Antes perdíamos muita produção nem podíamos fornecer mais porque não tínhamos onde armazenar. Agora teremos não só espaço, mas uma boa estrutura de câmara fria para guardar nossos produtos e com isso buscar novos compradores”, acrescenta.

“Fomentar a economia do interior do Estado é uma das prioridades desse projeto”, defende o coordenador do Governo Cidadão e titular da Sethas, Vagner Araújo. A Cooperuba atende hoje os municípios de Caraúbas, Campo Grande, Upanema, Governador Dix-Sept Rosado, Triunfo Potiguar, Paraú, Janduís e Umarizal. O sonho é chegar também a Natal e abastecer a Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecafes). Em outra época a cooperativa chegou a fornecer alimentos para até 60 colégios.

Um dos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CRAS) de Caraúbas é cliente da Cooperuba. Por meio de um convênio com o Governo Federal, a cooperativa entrega quinzenalmente seis toneladas de alimentos que são distribuídos às famílias em condição de vulnerabilidade social cadastradas no Centro. Segundo o coordenador Ricardo Nascimento, aproximadamente 300 famílias recebem os alimentos.

Por meio do projeto piloto de cajucultura, o Governo do RN está investindo R$ 2,6 milhões em seis organizações produtivas nos municípios de Apodi, Caraúbas e Severiano Melo, beneficiando diretamente 129 famílias. Somente na Cooperuba, o investimento é de R$ 373 mil na estruturação e ampliação da sede da cooperativa, compra de equipamentos, preparação de logística, criação de marca própria, fortalecimento das parcerias institucionais e aperfeiçoamento do processo de comercialização.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: