Em homenagem a Moro, Temer diz não poder conceder prêmio a ninguém

A atriz Juliana Paes passa por Moro e Temer durante a premiação Brasileiros do Ano, em São Paulo

Na noite de terça-feira (6), em São Paulo, no discurso final do prêmio Brasileiros do Ano, em que o juiz Sergio Moro foi o principal homenageado, o presidente Michel Temer se recusou a reconhecer o agraciado.

“Eu não posso conceder o título de Brasileiro do Ano a ninguém”, disse Temer. Antes dele, Moro havia homenageado outros magistrados que tocam como ele a Operação Lava Jato pelo país.

“Gostaria de concedê-lo, Caco, ao seu pai, como brasileiro do ano e brasileiro da eternidade”, emendou o presidente, em referência a Domingos Alzugaray, fundador da revista “IstoÉ”, promotora do evento.

Antes do discurso de Moro, Temer, os ministros Moreira Franco e Henrique Meirelles e o presidente do Senado, Eunício Oliveira, foram os únicos a não se levantar para aplaudir o juiz. Os outros 20 nomes no palco ficaram de pé. As informações são da Folha de São Paulo.

Tanto Temer quanto Moreira Franco são investigados pela Operação Lava Jato. No palco ainda havia outros citados por delatores da operação, como o ministro Helder Barbalho, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), escolhido como o Brasileiro do Ano na Política.

O juiz de Curitiba pediu o fim do foro privilegiado para autoridades e que o governo pressione o Supremo Tribunal Federal a não mudar o entendimento em relação à possibilidade da prisão de um condenado em segunda instância.

Questionado pela Folha sobre defender a Lava Jato ao lado de Temer e outros envolvidos no escândalo, Moro riu. “Vou ficar devendo uma resposta”, disse.

OUTROS TEMPOS

Um ano atrás, na edição da premiação do ano passando, Moro se sentou ao lado de Aécio Neves (PSDB-MG) e cochichou com o senador durante a solenidade.

Uma fotografia de ambos rindo viralizou nas redes sociais e motivou críticas. Após a polêmica, o juiz alegou que o político não estava sob sua jurisdição, mas admitiu que a foto foi infeliz.

Desta vez, Moro cumprimentou Temer com um aperto de mãos.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: