Em Lisboa, Maia diz que não pediu a Temer “a cabeça” do ministro da Justiça

Resultado de imagem para maia e comitivia em Lisboa portugal

O deputado e presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ),reiterou hoje em Lisboa, que não pediu “a cabeça” do ministro da Justiça Torquato Jardim. Disse também que “tem muita verdade” nas declarações do ministro, mas que isso não deveria ser dita à imprensa. Na última terça-feira, Torquato acusou os comandantes de batalhões da Polícia Militar (PM) do Rio de serem “sócios do crime organizado”.

— Fiz uma crítica ao que o ministro falou. Acho que ali dentro tem muita verdade, mas não sei se é uma verdade que deveria estar na imprensa. Não sei se deveria estar restrita aos órgãos de investigação da esfera federal para que a gente possa desmontar essa vinculação — disse, e continuou:

— Acho que se Torquato fosse analista, se ele fosse professor da PUC ou da UFRJ, seria uma ótima entrevista. Um diagnóstico até com muitos acertos. Mas quando vai para a imprensa, pode prejudicar os órgãos de inteligência que estão trabalhando nesta linha. Essa foi minha crítica. Nada além disso.

Questionado sobre a reforma da Previdência, o presidente da Câmara diz que “trabalha para que ela saia o mais rápido possível”, segundo informações de O Globo.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: