Empresas aéreas e governo anunciam medidas para tentar baratear passagens

 

O Ministério de Portos e Aeroportos (Mpor) e as maiores companhias aéreas do País anunciaram nesta segunda-feira (18) as primeiras medidas para redução dos preços das passagens aéreas. O anúncio foi focado na promessa de maior volume de promoções.

As medidas foram uma demanda do Ministério às empresas. Em anúncio à imprensa há um mês, o ministro Silvio Costa Filho disse que o governo já está fazendo sua parte em ações para ajudar as companhias e que, como contrapartida, elas também deveriam apresentar ações para baixar os preços.

As medidas concretas foram feitas individualmente pelos representantes das companhias. O presidente da Azul, John Rodgerson, anunciou a oferta de 10 milhões de assentos por até R$ 799 no ano que vem. Para ter acesso a essas passagens, será necessário comprar com pelo menos 14 dias de antecedência. “O que decidimos fazer foi pela oportunidade que temos para crescer no País”, disse Rodgerson.

O presidente da Gol, Celso Ferrer, anunciou a oferta de 15 milhões de assentos por até R$ 699. “Além disso, faremos ações promocionais toda semana, incluindo para aquisição de passagens compradas com pouca antecedência. Para essas com pouca antecedência, que é uma grande reclamação, também daremos vantagem para bagagens e remarcações”, informou.

Vale destacar, contudo, que o teto estabelecido para as 25 milhões de passagens da Azul e Gol, de R$ 799 e R$ 699, é praticamente igual ao tíquete médio atual de R$ 747,66 das passagens, aferido pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). No caso da Azul, fica até acima.

Por parte da Latam, o presidente Jerome Cadier não estabeleceu um lote de passagens com preço limitado. No entanto, disse que haverá uma promoção semanal com um destino sempre abaixo de R$ 199. Haverá também novidades sobre o programa de fidelidade.

“Nossos pontos não irão caducar a partir de 2024, desde que usados com a Latam”, disse. Ainda, serão acrescidos 10 mil assentos por dia durante o próximo ano. “Totalizando 3 milhões a mais para impacto no mercado”, explicou.

Fora do pacote de medidas, o governo também aposta em impactos positivos do Voa Brasil, que será anunciado na segunda quinzena do próximo mês. O programa destinará passagens por até R$ 199 para aposentados e beneficiários do Programa Universidade Para Todos (Prouni). Além disso, o Costa Filho disse que investimentos em novos aeroportos terão reflexo nos preços no longo prazo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.