Família de trabalhador que morreu após cair de torre eólica no RN é indenizada em quase R$ 1 milhão

A esposa e o filho de um trabalhador de 27 anos que morreu em um acidente de trabalho em uma torre geradora de energia eólica no Complexo Eólico de Pedro Avelino no ano de 2022 receberão R$ 950 mil de indenização.

A conciliação foi homologada pelo juiz Magno Kleiber Maia, coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Mossoró (Cejusc Mossoró).

A vítima, que prestava serviço como ajudante de montagem para a Milventos do Brasil Energia Renovável Eireli – ME, caiu de uma altura de 70 metros na ocasião.

O valor será pago em parcela única, por meio de depósito judicial, em até 30 trinta dias após a homologação do acordo.

Para o juiz Magno Kleiber, embora a vida “não tenha preço, de qualquer forma o acordo foi uma reparação para um jovem de 27 anos que deixou uma viúva e um filho”.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.