fbpx

Famosos criticam decreto que extingue reserva na Amazônia

Alguns dos principais artistas da cena brasileira usuram as redes sociais para protestar contra o polêmico decreto assinado pelo presidente Michel Temer que, publicado nesta quarta-feira no Diário Oficial da União, extingue a Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca), localizada entre o Pará e o Amapá, liberando a área para a exploração mineral.

Famosos como os atores Cauã Raymond e Marina Ruy Barbosa, a cantora Ivete Sangalo e o apresentador Luciano Huck se manifestaram condenando fortemente a atitude do presidente. Palavras como “estupidez”, “retrocesso”, “absurdo”, “extinção” e “vergonha” apareceram nas postagens dos artistas.

Conhecido por defender causas ambientais, o ator Cauã Raymon publicou uma foto do rio Amazonas e chamou o decreto de Temer de “retrocesso que ameaça todo nosso futuro”.

“Mais um passo pra trás! O presidente Temer liberou a extinção da Reserva Nacional de Cobre e Associados na Amazônia. Uma área de 47 mil quilômetros de verde que deixará de existir para dar lugar à exploração de minérios pela iniciativa privada. Retrocesso que ameaça todo nosso futuro”, escreveu o ator nas redes sociais.

Gisele Bündchen compartilhou mais uma vez, dessa vez em outra rede social, uma imagem com um texto que questiona o decreto presidencial. A foto está circulando nas redes e pede que as pessoas usem a hashtag #todospelaamazonia para mostrar ao governo a insatisfação com a medida. A supermodelo brasileira já havia criticado a medida nesta quinta-feira, quando afirmou que a decisão de Temer é uma “vergonha” e que a medida significa um “leilão” da Amazônia.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: