Faustino lança desafio para o deputado Mineiro (PT)

O pré-candidato a vereador em Natal e ativista do Movimento Brasil Livre (MBL), Matheus Faustino, tomou conhecimento do pedido de quebra do seu sigilo bancário por parte do deputado Fernando Mineiro (PT), sugerindo que o parlamentar “estenda a proposta para que ambos divulguem seus históricos bancários completos dos últimos quatro anos”.

Matheus Faustino reitera “compromisso com a ética, a transparência e o respeito ao dinheiro do contribuinte. Este desafio é um passo em direção a uma política mais limpa e honesta, demonstrando na prática os valores que desejo levar para a Câmara Municipal”. O pré-candidato a vereador nas eleições de outubro, disse que aguarda uma resposta do deputado Mineiro, “confiante de que a verdade e a integridade prevalecerão”.

O ativista do MBL posiciona-se como pré-candidato ao pleito proporcional desde 9 de janeiro, conforme post em conta pessoal na rede social Instagram.

Já o deputado Fernando Mineiro disse que a respeito da representação no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados pelo deputado federal Kim Kataguiri (União Brasil-SP), “será uma oportunidade para provar que o que elemento e sua equipe fizeram não foram questionamentos a uma figura pública; foram constrangimentos e assédios como está no vídeo que ele mesmo divulgou”.

Mineiro avisa que “será uma oportunidade, também, para desmontar a farsa que está montada por ele e sua equipe, que vem perseguindo petistas e se fazendo de vítima. Não é a primeira vez que o mesmo grupo nos persegue, tentando nos constranger e amedrontar, por isso estamos abrindo três processos judiciais: na área criminal, na área eleitoral e na área cível”.

O deputado petista acusa o ativista do MBL “de usar dessas provocações como tática de pré-campanha, já que se coloca em suas redes sociais como pré-candidato. Essa forma de abordagem é replicada nacionalmente, com o objetivo de crescer em cima do ódio, usando de provocações e constrangimento para publicar as reações das pessoas nas redes sociais e conseguir visibilidade a partir da polarização política”.

Com relação ao ajuizamento de uma ação criminal, Mineiro diz que o denúncia por perseguição, “já que ele costuma repetir essa mesma forma de agir com outras pessoas públicas da política, especialmente petistas. Já na Justiça cível, vamos cobrar que ele responda pelos crimes de assédio, injúria e difamação”.

Fernando Mineiro informa, ainda, que vai solicitar a quebra do sigilo bancário “para saber quem está financiando esse tipo de ação, tendo em vista que existem processos abertos em outros estados devido às agressões e crimes cometidos por esse mesmo elemento contra outras pessoas”.

Além disso, o deputado avisou que vai pedir medidas protetivas diante das ameaças que “estou recebendo desde o ocorrido no aeroporto, inclusive fazendo boletins de ocorrência contra quem está fazendo ameaças através das redes sociais”.

Segundo Mineiro, esse grupo e vários outros que “agem dessa mesma forma Brasil afora, não podem permanecer impunes com essa atuação criminosa, baseada em notícias falsas e informações distorcidas. Espero que sejam devidamente responsabilizados e recebam as punições cabíveis”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.