George Soares traiu seu grupo quando obrigou filiações já sabendo que Gustavo não seria candidato


O deputado estadual George Soares, cometeu um ato grande de traição contra sua base aliada, quando os obrigou a se filiarem ano passado no seu partido, PL. A justificativa do deputado foi que o partido do prefeito que era candidato a reeleição, deveria mostrar força no pleito com o maior número de vereadores com mandato dentro do partido.

Tanto os vereadores como os postulantes foram encurralados, e com receio de perder os cargos e gratificações, cederam as chantagens do deputado George Soares. De forma maquiavélica, o deputado queria era garantir que quem fosse eleito ficasse preso a ele, e assim, não pudesse apoiar outro nome a deputado estadual em 2022, que não seja ele, sob pena de perder o mandato por infidelidade partidária.

Só que a jogada de mestre do deputado saiu pela culatra, pois os vereadores foram atingidos por um tsunami, já que Gustavo não será candidato e assim, o grupo foi enfraquecido, e todos sabem que George não irá ajudar financeiramente ninguém, afinal de contas, ele não pode contar com o apoio desses candidatos para repor os possíveis recursos financeiros que poderiam ser investidos na campanha.

Com a mentira do parlamentar, o grupo foi prejudicado, e impedido de realizar um trabalho para fortalecer um nome que pudesse ter uma disputa justa com o ex prefeito Ivan Júnior, que lidera há muito tempo, a preferência do eleitorado assuense.

Faltou honestidade de George Soares com seu grupo, e isso pode custar seu projeto de reeleição em 2020.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: