fbpx

Gestão de Fátima Bezerra é marcada por crise na educação, saúde, clima de terror com insegurança e desemprego

Os governos sejam estaduais ou municipais, tendem a ser lembrados por momentos que mais marcaram durante os anos que se referem aquela gestão, no RN a gestão desastrosa de Fátima Bezerra, já está marcada pela crise na saúde, educação e segurança, pela falta de compromisso da gestora em priorizar o que é realmente importante para a população e os municípios.

A saúde que já estava numa situação caótica nos últimos anos, foi agravada com a crise de COVID desde 2020, com a falta de leitos, medicamentos e profissionais, diante da alta demanda de necessidade do acesso ao serviço público de saúde, e que teria sido menos grave se a governadora tivesse aplicado desde o início os recursos extras que o governo federal tem enviado ao estado.

A educação que já não era essas coisas antes da pandemia, foi forçada a ficar numa situação ainda pior, pois a maioria ou talvez todas as escolas estaduais não estavam preparadas para dar o acesso necessário aos estudantes de forma remota, segundo dados do estado, em 2020 apenas 50% dos alunos conseguiram estudar remotamente. E tudo isso contribuiu para que os alunos pela falta de acesso as atividades escolares e ao problema da evasão, não se inscrevessem no ENEM, quando o número de participantes foi 26% menor do que em anos anteriores.

A taxa de desemprego no Rio Grande do Norte ficou em 16,4% no trimestre encerrado em junho, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Isso representa um total de 238 mil pessoas buscando por uma oportunidade no mercado de trabalho no estado, e ainda segundo o IBGE, esta foi a segunda maior taxa de desemprego da série histórica, iniciada em 2012. A taxa recorde, de 17,3%, foi registrada no trimestre de julho a setembro de 2020. Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por
Amostra de Domicílios Contínua (Pnad).

Para completar o caos no estado que é comandado pela petista Fátima Bezerra, a insegurança cresce de forma assustadora, e é visível a todos, sendo inclusive alvo de uma postagem do deputado federal Benes Leocádio, ao afirmar “A violência em nosso Estado cresce de maneira assustadora. Estamos reféns, amedrontados e a mercê da bandidagem”.

Nos últimos dias, todos temos visto o aumento de denúncias em blogs e nas redes sociais, de pessoas reclamando de roubos e assaltos, o que mostra que o contingente policial é insuficiente para dar conta da falta de segurança que se instalou no estado, e segundo Benes, o efetivo policial apresenta um déficit de 7 mil agentes.

Vai ser muito difícil Fátima Bezerra conseguir convencer a população de que sua gestão melhorou a vida do potiguar, pelo contrário, piorou e muito.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: