fbpx

Gilmar usa verba do STF para ir a casamento

Reportagem de André Guilherme Vieira, do jornal Valor Econômico, publicada nesta quarta-feira (7), revela que o ministro Gilmar Mendes “usou verba da cota de passagens do Supremo Tribunal Federal para se deslocar de avião a um compromisso pessoal, o casamento da enteada dele, a advogada Maria Carolina Feitosa”, no dia 21 de outubro de 2017, em Fortaleza (CE).

Ela é sobrinha do 1º suplente do senador Tasso Jereissati (PSDB), o empresário Chiquinho Feitosa (DEM).

Segundo a reportagem, “não há lei ou mesmo norma do regimento interno do Supremo que obrigue os ministros a justificarem a natureza das viagens pagas com dinheiro público”.

O texto informa que o auxílio-viagem –disponível para todos os onze ministros do STF– é apenas uma das verbas a que têm direito os ministros do STF.

O jornal registra que o ministro não comentou o assunto até o encerramento da edição. O Blog enviou pedido de manifestação ao ministro.

Gilmar Mendes tem sido um duro crítico dos gastos com auxílios concedidos a magistrados e membros do Ministério Público –como o auxílio-moradia.

Reportagem de Camila Mattoso e Ranier Bragon, da Folha, revelou, em 7 de fevereiro, que o ministro utiliza –pelo menos desde 2008– uma casa funcional, cedida pela corte, mesmo tendo em seu nome dois imóveis próprios na capital federal.

Na ocasião, o ministro disse que está em “processo de devolução do imóvel funcional”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: