Governo Federal abre vagas para formação de novos agentes de saúde

Municípios interessados em aderir ao programa  do Governo Federal Mais Saúde com Agente já podem se cadastrar. Gestores locais de saúde devem aderir, via sistema e-Gestor , entre os dias 26 de janeiro e 8 de fevereiro de 2024. A segunda turma do programa oferta 180 mil vagas para os cursos técnicos de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Agentes de Vigilância em Saúde com Ênfase no Combate às Endemias (ACE). O edital de adesão foi publicado nesta quarta-feira (24) .

“A ação é uma estratégia para ampliação do programa com objetivo de preparar agentes para as novas atribuições das categorias e para os desafios que se apresentam no trabalho em saúde nas comunidades. Com isso, buscamos qualificar ainda mais essas e esses agentes para um sistema público de saúde resolutivo, justo e participativo”, pontua a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Isabela Pinto.

Em 2023, os cursos tiveram mais de 235 mil inscrições homologadas e abrangeu 98% dos municípios brasileiros. Com 200 mil vagas ofertadas, a iniciativa diplomou 90% dos estudantes e se tornou o maior curso de formação técnica – no formato híbrido – voltado para o Sistema único de Saúde (SUS).

Sobre a iniciativa

O Mais Saúde com Agente é uma ação do Ministério da Saúde, em parceria com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e as Escolas de Saúde do SUS.

O objetivo da iniciativa é habilitar os agentes para qualificar ainda mais o cuidado realizado por esses profissionais da saúde nos territórios; ampliar a vigilância em saúde e o combate às endemias; e a resolutividade da Atenção Primária à Saúde, buscando melhor a saúde da população e fortalecer SUS com a integração do trabalho de ACS e ACE.

Esses profissionais da saúde têm papel significativo para a Estratégia Saúde da Família, pela universalização do acesso e promoção da saúde, no campo da vigilância em saúde, com a prevenção e o controle de doenças e agravos nos territórios. Além disso, eles estimulam a participação popular por meio do cuidado comunitário e da mobilização social.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.