Homem rouba caixão do irmão e o leva de bicicleta por ruas em Minas

Um homem andando pelas ruas carregando um caixão em uma bicicleta. Não é todo dia que se presencia uma cena como esta, registrada na noite de domingo (28) por moradores de Prata, cidade com pouco mais de 25 mil habitantes localizada no Triângulo Mineiro. O suspeito de 29 anos, que roubou a urna com os restos do seu irmão do cemitério, acabou preso pelo crime de vilipêndio a cadáver, que pode levar a até 3 anos de prisão.

O tenente Rodnei Lucindo conta que a Polícia Militar (PM) foi acionada por volta das 19h em uma rua próxima ao cemitério do município. “Falaram que uma pessoa estava carregando um caixão em uma bicicleta e os militares foram para o local. Depararam com ele apresentando um certo desequilíbrio emocional. Foi tentado parlamentar, mas ele resistiu e foi necessário uso de força para algemá-lo”, explicou.

Durante a abordagem, o caixão chegou a cair e quebrar um pedaço. Ainda segundo o militar, o suspeito não reconhecia o objeto como um caixão. “Fomos conversar com ele, que disse que não estava andando com um caixão, mas com o irmão dele. Ele realmente estava vendo o irmão, que faleceu há cerca de 1 ano, quando tinha 30 anos”, completou o militar. Assista ao vídeo feito antes da abordagem policial: As informações são de O Tempo.

Ainda de acordo com a PM, nenhum familiar do homem foi localizado e ele acabou preso em flagrante. Como a cidade não possui uma delegacia de plantão, os militares entraram em contato com a Delegacia de Plantão de Ituiutaba e foram orientados a lavrar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), por se tratar de um crime de menor potencial ofensivo, e o homem acabou liberado. Ele deverá se apresentar na delegacia da cidade nesta segunda-feira (29).

“Desde o sábado (27) ele já vinha apresentando sintomas de desequilíbrio emocional. Fomos acionados pois ele estava agressivo, xingando as pessoas aleatoriamente na rua. Ele foi orientado e liberado”, lembrou o tenente Rodnei Lucindo.

Usuário de drogas

Segundo informações de moradores da cidade, o rapaz seria usuário de crack, assim como o seu irmão que morreu no ano passado. “Suspeitamos que ele estava sob efeito de droga na hora que roubou o caixão”, conta um homem que não quis ser identificado.

Apesar disso, conforme as informações da PM o preso não apresentava indícios de estar alcoolizado ou sob efeito de drogas no momento da prisão. O tenente explica ainda que o cemitério tem um acesso bastante frágil, com um muro bastante baixo. “O corpo do irmão estava em uma gaveta, ele só quebrou a tampa e puxou ele. Depois só passou pelo muro e pôs na bicicleta”, detalha o tenente.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: