IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA: Gustavo Soares descumpre constituição federal e pode já está na mira do Ministério Público

Ontem, o Ministério Público do Rio Grande do Norte emitiu recomendação ao prefeito de Macaíba, Fernando Cunha Lima Bezerra, que se abstenha imediatamente de realizar atendimentos médicos nos postos de saúde e hospitais ou estabelecimentos similares na cidade.

O MP destaca que a Constituição Federal veda o acúmulo de cargos públicos ao servidor público investido no mandato de prefeito, e diante disso, o prefeito do Assú já deve estar na mira do órgão, pois exerce a função de médico na capital e outras cidades, violando os princípios da administração pública (deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade), e que pode se constituir num ato de improbidade administrativa.

O turista que enganou a população do Assú com promessas e projetos mirabolantes que nunca saíram do papel, foi eleito e desde quando assumiu nunca residiu na cidade, e vive a vida de médico na capital, além de esbanjar dinheiro em academias e restaurantes luxuosos às custas da Prefeitura do Assú, já que o carro e o motorista que ele anda pra cima e baixo, é pago pelo município, pra trabalhar fora do município.

Parece até piada a vida do prefeito do Assú, mas não é não, é a mais pura e triste realidade, e com ação que merece aplausos do Ministério Público em Macaiba, o próximo da lista deve ser Gustavo Soares, pois sem dúvidas alguma, ele atua com total desvirtuamento do cargo de prefeito, e deixando a população do Assú abandonada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: