Juiz ainda não julgou pedido de cassação contra prefeito e vice do Assú

Enquanto o prefeito do Assú Gustavo Soares, é exonerado pelo Diário Oficial do Município – o Doutor que teve suas contas de campanha desaprovada no ano passado pela juíza eleitoral, cartório eleitoral e Ministério Público Eleitoral, por recebimento de doação eleitoral de empresa privada, prática proibida pelo STF – aguarda a decisão final do atual juiz eleitoral Marivaldo Dantas, se cassa ou não, o mandato do prefeito e da vice Sandra Alves.

A ação de autoria do Ministério Público Eleitoral – MPE e assinada pelo promotor Daniel Lobo e data de 27 de abril. Os dois são acusados de terem cometido várias irregularidades na arrecadação e aplicação de recursos financeiros utilizados na eleitoral de 2016, e se depender do Ministério Público Eleitoral, vão ter os diplomas e mandatos cassados pelo juiz eleitoral Marivaldo Dantas.

Gustavo e Sandra são acusados de captação e gastos ilícitos para fins eleitorais. Os dois receberam doação financeira e material da cerâmica Semar, de propriedade do esposo da vice-prefeita, o que contraria frontalmente a legislação eleitoral vigente que não permite e não admite o financiamento de campanha por pessoa jurídica

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: