Latam e Gol viram alvo de inquérito por preço combinado de passagens

Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), autarquia vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, abriu inquérito administrativo contra as companhias aéreas Gol e Latam pela suspeita de combinação de preços de passagens aéreas. A prática configura infração à ordem econômica, colocando em risco a livre concorrência do mercado.

Curiosamente, a alta no preço das passagens aéreas foi a principal vilã da inflação registrada em outubro.

O inquérito foi aberto nesta semana a partir de representação da Procuradoria-Geral da República (PGR). O caso foi enviado pelo procurador Claudio Gheventer ao representante do Ministério Público Federal (MPF) junto ao Cade, Waldir Alves.

Para observar a prática abusiva, o MPF realizou pesquisas de preços de passagens em datas aleatórias, com embarque para o dia seguinte e para seis dias depois.

Os trechos escolhidos foram São Paulo-Rio de Janeiro, (CGH-SDU), São Paulo-Brasília (CGH-BSB), São Paulo-Belo Horizonte (CGHCFN) e São Paulo-Curitiba (CGH-CWB). A escolha se deu por serem os trechos domésticos com maior fluxo de passageiros no Brasil e na América Latina. Em alguns trechos, o MPF detectou preços idênticos, inclusive em centavos, para até três voos das duas companhias.

Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.