fbpx

Líderes parlamentares comentam sobre turismo, saúde e segurança pública do RN

Os deputados estaduais se pronunciaram, na sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte desta quarta-feira (20), sobre a situação da saúde, da segurança pública no Estado e sobre o setor turístico no RN.

O deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM) aproveitou o momento para cobrar do Governo do Estado o atendimento à saúde da população potiguar. Ele lembrou que, recentemente, em uma reunião da Comissão de Finanças e Fiscalização (CFF), quando estava presente o secretário estadual da Saúde, Cipriano Maia, os parlamentares fizeram um alerta sobre o represamento da fila da regulação estadual.

“Como a Comissão solicitou informações da fila de regulação que nunca foi retornada, fizemos um apelo através das redes sociais para buscar essas informações junto às secretarias municipais de saúde. Alguns municípios me responderam. Só para se ter uma ideia da gravidade, um único município, que é Macaíba, tem represado na fila da regulação da cirurgia vascular quase 200 pacientes”, informou.

O deputado destacou que o fechamento do Hospital Ruy Pereira sem a devida compensação na rede pública ou privada para tratamento de procedimentos vasculares “foi um grave equívoco do Governo do Estado. Estamos em uma situação absolutamente precária na saúde do RN”, completou.

O deputado Hermano Morais (PSB) se pronunciou sobre inciativa do mandato dele para o fortalecimento da indústria do turismo. “O setor certamente foi um dos mais atingidos na pandemia. Eu tenho recebido apelo e assumi compromisso sobre a necessidade desta Casa de ter uma frente parlamentar do turismo, muito importante para que possamos, de forma ordenada e sempre presente, estarmos discutindo e encaminhando as reivindicações do setor turístico para que ele se fortaleça”, falou.

Ele anunciou que a Frente Parlamentar será instalada e espera que seja ainda neste ano de 2021. ”O turismo sobreviveu à pandemia e continua gerando emprego e renda. É importante que o RN esteja preparado para a retomada e essa Frente deve ajudar na articulação enquanto parlamento, enquanto legislativo”, acrescentou.

O Subtenente Eliabe (SDD), por sua vez, falou da transformação das unidades policiais. Ele compreende como uma inciativa positiva e reconheceu o empenho de deputado Ezequiel Ferreira (PSDB) e demais deputados nesta conquista.

“A minha ponderação é sobre o planejamento do Governo do Estado, porque uma transformação dessas precisa de planejamento. Não adianta fazer como fez em Mossoró que o segundo batalhão foi dividido para criação de outro batalhão. Reconheço e parabenizo todos os envolvidos na criação dessas unidades, mas não posso deixar de expor isso”, justificou.

O deputado Francisco do PT respondeu ao Subtenente Eliabe com a observação de que a situação da segurança pública não foi criada pelo Governo do Estado.

“Ano passado, mil homens e mulheres foram incorporados na segurança pública do Estado, neste ano, mais 300 pessoas serão incorporadas. Isto não é avanço? Ano que vem deve haver concurso novamente para a Polícia Militar. Eu acredito que os avanços devem ser reconhecidos. Se a gente fosse esperar as condições ideais para transformar as unidades policiais, não seria possível”, apontou.

“Muitas críticas que o deputado faz ele tem razão, mas será que não dá para reconhecer os avanços nesses últimos anos de governo? Foram 15 anos sem concurso para Polícia Militar, era provável a falta de efetivo. Temos muito o que avançar e precisamos de muitos governos para fazer isso acontecer”, acrescentou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: